Home » INTERNACIONAL » Oktoberfest 2019: menos cerveja, mais motoristas bêbados
Turistas na Oktoberfest. Festa também 45 casos de delitos sexuais em 2019, três a mais do que no ano passado.

Oktoberfest 2019: menos cerveja, mais motoristas bêbados

Festa de Munique atraiu mais de 6 milhões de visitantes. Consumo de cerveja caiu em relação a 2018, mas ainda assim centenas de motoristas tiveram suas habilitações suspensas após serem flagrados dirigindo embriagados.

A edição de 2019 da Oktoberfest de Munique chegou ao fim no domingo (06/10). Segundo a polícia alemã, o evento, sempre regado a muita cerveja, transcorreu de maneira relativamente tranquila, ainda que o número de ocorrências tenha aumentado: de 1.786, em 2018, para 1.915 neste ano. Apesar do aumento, as autoridades atribuíram os números a uma maior disposição do público em informar os agentes de maneira imediata sobre situações de conflito.

Com a quantidade de visitantes praticamente idêntica em relação ao ano passado (cerca de 6,3 milhões de pessoas), houve uma pequena redução nas ocorrências passíveis de ação judicial (924, em 2018; 914, em 2019). Mas houve um destaque negativo para mistura de álcool e direção.

Após 16 dias de festival, o balanço policial apontou que 414 pessoas foram flagradas guiando e-scooters (patinetes elétricos) sob efeito de álcool. Por causa disso, 254 delas tiveram suas carteiras de habilitação suspensas.

O veículo chegou à Alemanha em junho e, de acordo com o porta-voz da polícia de Munique, Marcus da Gloria Martins, muitos usuários ainda encararam a novidade como um brinquedo – e a utilizam desta forma, sem a devida responsabilidade. Na Alemanha, quem for flagrado conduzindo uma bicicleta ou patinete sob o efeito do álcool corre o risco de perder a carteira de habilitação para automóveis, se possuir uma, e de pagar uma multa.

Já entre os motoristas de automóveis, 360 flagrados dirigindo embriagados, e 215 tiveram suas habilitações apreendidas imediatamente. Martins afirma que muitos deles não se deram conta de que a polícia também estava realizando fiscalizações em áreas mais afastadas do festival.

Por outro lado, o número de delitos cometidos por batedores de carteiras diminuiu, possivelmente devido à instalação de 49 câmeras de segurança na área da festa. Ao todo, 133 batedores foram presos, a maioria tentando roubar objetos de dentro de jaquetas – sacolas ou mochilas não são permitidas no parque.

Também em relação ao ano passado, o consumo de cerveja diminuiu. Segundo os organizadores da festa, foram consumidas 7,3 milhões de canecas de cerveja de um litro nos 16 dias – 200 mil a menos do que em relação a 2018.

Mais agressões e delitos sexuais

Ainda que timidamente, houve mais agressões na edição deste ano em relação a 2018: 263 neste ano, contra 256 no ano passado. Em 32 casos, os agressores usaram canecas de cerveja como arma.

Também foram registrados 45 delitos sexuais durante o período do festival, três a mais do que no ano passado. A polícia destaca que as constantes patrulhas realizadas por policiais à paisana e também uniformizados, aliados à vigilância por vídeo, podem ter ajudado a evitar graves violações sexuais. Vinte e nove suspeitos foram presos.

About admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

Nobel de Economia premia pesquisas contra pobreza

Trio de pesquisadores é agraciado com o último dos prêmios Nobel deste ano por seus ...