Home » INTERNACIONAL » Dolarização está por trás da crise no Equador

Dolarização está por trás da crise no Equador

Presidente foge de Quito e transfere sede do governo para Guayaquil

O Equador enfrentou mais um dia de protestos. Apesar da repressão violenta do exército, indígenas e motoristas seguem bloqueando as estradas, e marchas se dirigem para a capital, Quito. O presi-dente Lenín Moreno transferiu, na noite de segunda-feira, a sede do governo para a cidade costeira de Guayaquil.
Os protestos levaram Moreno a decretar um estado de exceção em todo o país, por 60 dias. De acordo com o jornal El Comércio, ao menos cinco saídas de Quito estão fechadas por conta das mani-festações.
O aumento nos preços dos combustíveis foi o estopim dos protestos, mas a crise no Equador vem se desenrolando desde a queda nos preços do petróleo. Por trás, está a dolarização da economia, adotada em 2000. Com a moeda amarrada ao dólar, o país não tem como exercer a política monetária e está preso às decisões dos Estados Unidos.
A crise é um aviso para o Brasil. Na segunda-feira, o Banco Central brasileiro divulgou várias medidas para facilitar a manutenção de contas em dólar nos bancos. A receita, que já se provou um fracasso na Argentina, pode piorar se adotada a dolarização, o que a proposta do BC permite, em tese.
O aumento de mais de 100% nos preços dos combustíveis foi consequência do acordo firmado com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Outras medidas impopulares também foram adotadas, e mais estão a caminho. Entre elas, uma reforma trabalhista que precarizará o trabalho. Fala-se também de um corte de 20% nos salários dos novos contratos do setor público.
Lenín Moreno acusou o ex-presidente Rafael Correa, de quem era vice e com quem rompeu logo após ser eleito, de estar tentando “um golpe de Estado” com apoio da Venezuela. Correa, que mora na Bélgica, pediu a renúncia do presidente. “Por favor, Moreno, renuncie! Não faça isso com nossa gente!”, tuitou. Para o ex-presidente, nunca houve a necessidade de um pacote de ajuste econômico, tal qual Moreno firmou com o FMI.

About admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

Nobel de Economia premia pesquisas contra pobreza

Trio de pesquisadores é agraciado com o último dos prêmios Nobel deste ano por seus ...