Home » ECONOMIA » Indústria está rindo de quê?

Indústria está rindo de quê?

Apesar do setor em crise, 6 em 10 empresários acham Governo Bolsonaro ótimo ou bom

Ao contrário do que mostram as últimas pesquisas de opinião, a maior parte dos industriais brasileiros têm uma avaliação positiva do Governo Jair Bolsonaro. De acordo com levantamento divulga-do nesta quarta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 60% deles consideram o governo ótimo ou bom, e apenas 7% avaliam como ruim ou péssimo; 26% acham que o governo é regular.

Os dados da “Sondagem Especial: Avaliação do Governo pelo Empresário Industrial” foram apresentados durante cerimônia na sede da CNI, em Brasília, ocasião em que o presidente Bolsonaro recebeu o Grande Colar da Ordem do Mérito Industrial. Segundo a CNI, a condecoração é “um reconhecimento da indústria brasileira ao esforço do Governo Federal no avanço de pautas que tornam o Brasil mais moderno e competitivo”.

Entretanto, o país passa há anos por um longo processo de desindustrialização, sem sinal aparente de reversão do quadro. A produção tropeça: de janeiro a outubro, a atividade industrial caiu 1,1%, segundo o IBGE. Em 12 meses, recuou 1,3%. Também segundo o instituto, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) acumulado em quatro trimestres até setembro cresceu 1%, a indústria de transfor-mação recuou 0,5% no mesmo período.

Dados citados pela própria CNI apontam um cenário negativo para o setor: a participação da indústria no PIB brasileiro, que chegou a 48% em 1985, foi de 21,6% no ano passado. No caso da in-dústria de transformação, representou 11,3%, menor percentual da história, ante 35,9% em 1985.

A pesquisa da CNI sobre o governo Bolsonaro ouviu 1.914 empresários de todo país, entre os dias 2 e 10 deste mês. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e a confiança, de 95%.

About admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

Procon-JP aponta diferença de até R$ 37,75 no preço do material escolar

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) levantou os preços de 202 ...