O aposentado Oriel Alves, de 58 anos, e o filho, Webervan Linhares, de 31, têm diabetes. Nesta segunda-feira (12) à tarde, eles foram até o Núcleo de Assistência Farmacêutica (Naf), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), na capital, para receber a insulina Lantus. Além de garantir o medicamento, ainda fizeram exames de Hepatites B e C, que também serão realizados nesta terça-feira (13). Somente na manhã desta segunda-feira, foram feitos 100 testes.

A chefe do Núcleo de Hepatites Virais da SES, Rosa Maria, explicou aos usuários que os exames são importantes porque os diabéticos estão entre a população acrescida de risco para as hepatites. “O Ministério da Saúde lançou o plano de erradicação das Hepatites virais B e C até o ano de 2030. Com isso, é preciso diagnosticar para poder tratar, daí estarmos fazendo os testes nesta população, que, além dos diabéticos, é composta por pessoas com mais de 40 anos; usuários de drogas; homem que faz sexo com homem e pessoas que receberam transfusão de sangue antes de 93”, esclareceu.

Diagnosticado com diabetes há dois anos, Webervan já perdeu 36 kg e ainda tem que emagrecer mais 15 kg. Disse que está disposto a fazer o que for preciso para cuidar da saúde. Ele gostou da explicação de Rosa. “É muito interessante ficar sabendo dessas coisas porque a falta de informação termina prejudicando mais ainda”, disse.

Já o pai dele, embora tenha feito o mesmo exame recentemente, fez questão de fazer de novo. “Quanto mais prevenção melhor”, ponderou Oriel.

De acordo com o chefe do Naf, Felipe Santos, somente nesta segunda-feira (12), foram realizados cerca de 600 atendimentos com a entrega da insulina. O Núcleo tem aproximadamente 6.000 usuários, em todo estado, sendo 2.500 somente em João Pessoa.   

Para Felipe, oferecer os exames de Hepatites B e C é uma excelente oportunidade para quem já está ali para pegar seu medicamento. “É mais uma ação que o Governo do Estado faz, ampliando a capacidade de intervir, descobrir de forma antecipada e poder tratar da melhor maneira”, declarou.

A autônoma, Maria da Conceição Dias, de 54 anos, tem diabetes há 23 anos. Ela fez questão de dizer que, apesar da doença, vive muito bem porque se cuida. “Eu faço dieta, caminhada e tomo os meus remédios. Ou seja, faço tudo o que estiver ao meu alcance pra ficar bem, assim como este exame, que somente com uma furadinha no dedo a gente pode saber se tem Hepatites B e C. Se tiver, tratar o mais rápido possível”, observou.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: