Notas do Sindifisco – Greve do Fisco fortaleceu a unidade da categoria

Greve do Fisco fortaleceu a unidade da categoria 

A greve do Fisco paraibano reafirmou a unidade da categoria fiscal, qualidade que foi se fortalecendo ainda mais no decorrer dos 15 dias que durou o movimento, iniciado em 28 de março último e encerrado quarta-feira passada (11).

O desembargador Leandro dos Santos concedeu liminar e determinou a imediata suspensão da greve, após apreciar a Tutela de Urgência requerida pelo Estado.

Conscientes da obrigação de se cumprir as determinações judiciais, os servidores fiscais acataram a decisão e, em assembleia geral, decidiram retornar às atividades de fiscalização em todos os setores de trabalho do Fisco.

Essencialidade do Fisco Estadual 

Em sua decisão, o desembargador Leandro dos Santos reconheceu que o auditor fiscal exerce atividades que nenhum outro órgão da iniciativa privada pode suprir.

Segundo o magistrado, se o Fisco entra em greve, não há como a sua função ser substituída. “Vale ressaltar que a exação fiscal, além de ser importante por si só, pois responsável pela Administração Tributária do Ente Federado, se for paralisada, afetará, também, as atribuições de outros agentes públicos”, relatou.

Quartas da Indignação

Na mesma assembleia geral que deliberou sobre a decisão judicial da greve do Fisco, quarta feira última (11), também se aprovou suspender o movimento Quartas da Indignação, protestos que vinham sendo realizados, semanalmente, nos setores de trabalho.

Houve entendimento entre auditoras e auditores fiscais, que a adoção dos protestos se configurou uma importante ferramenta de luta, que culminou na greve do Fisco com o engajamento da categoria fiscal.

Parabéns auditoras e auditores fiscais

A diretoria do Sindifisco-PB parabeniza as auditoras e os auditores fiscais pelo compromisso e pela responsabilidade com que se engajaram nos 15 dias que durou o movimento grevista. O movimento grevista enaltece a classe fiscal e mostra a força do Fisco da Paraíba.

Segundo o presidente do Sindicato, Manoel Isidro, o Fisco Estadual fez uma greve consciente e pacífica, e auditoras e auditores decidiram cumprir, integralmente, a decisão judicial. “Temos a plena convicção de que decisão judicial é pra ser cumprida. Podemos discutir o teor, mas temos a obrigação de acatar”, enfatizou.

Isidro afirmou ainda que o Fisco Estadual passou 15 dias em greve, mas infelizmente o Governo não abriu o canal de negociação. “Nestes mais de sete anos, tentou-se o diálogo, mas  sem sucesso. Decidimos pela greve no dia 28 de fevereiro e a iniciamos um mês depois, tempo hábil para que o Governo pudesse dialogar. Mesmo assim não sinalizou”, concluiu ele.

Solidariedade aos técnicos administrativos

Em greve desde o inicio deste mês, os servidores técnicos administrativos reivindicam o cumprimento da Lei da Data-base e a imediata abertura do diálogo com o Governo do Estado.

Segundo o presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos, Sindtec, Nataluan Carvalho, a entidade está tentando sensibilizar os deputados estaduais para que a Assembleia Legislativa realize audiência pública e discuta os problemas dos servidores públicos.

Nataluan disse ainda que a greve vem ganhando adesão e estipula-se que cerca de 4 mil servidores aderiram ao movimento.

O Sindifisco-PB é solidário à luta dos servidores técnicos, por entender que  o movimento é justo. 

Assembleia Geral

A diretoria do Sindifisco-PB convoca os filiados, ativos, aposentados e pensionistas para assembleia geral ordinária de apreciação do relatório anual de prestação de contas do exercício financeiro de 2017.

 A convocação atende determinação estatutária e a assembleia acontecerá no próximo dia 23, às 17h, na sede do Sindicato.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: