Na terra de Cármen Lúcia, bandido é preso com dois celulares em nome de Michel Temer

Na cidade mineira de Montes Claros, terra natal da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, um homem suspeito de ter participação em sequestro, roubo a banco e do assassinato de um delegado no interior da Bahia, foi preso com dois celulares cadastrados com o nome e o CPF do presidente Michel Temer.

O cidadão é Guilherme da Silva Fraga, de 27 anos, que usava os aparelhos para manter contatos com sua quadrilha.

A ficha policial do sujeito é extensa, onde consta também, além do envolvimento em assaltos a bancos, explosões de caixas eletrônicos e sequestros.

A utilização do nome e CPF do presidente da República só demonstra a verdadeira bagunça que se tornaram as empresas de telefonia, com serviços cada vez mais precários, onde só o que importa é o lucro, nada mais.

Nenhum respeito com o consumidor, inclusive com a promoção totalmente aética e criminosa de produtos e serviços.

Basta ter o número de um número de CPF em mãos para comprar aparelho e linha.

Qualquer um está sujeito a esse tipo de criminoso e a ter o nome envolvido em um crime, inclusive você, caro leitor.

Um absurdo!

 

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: