PGR se manifesta a favor da prorrogação de inquérito contra Temer

Na semana passada, PF havia solicitado o aumento do prazo para a conclusão das investigações sobre o decreto dos portos; decisão caberá ao ministro Barroso

Após o delegado federal Cleyber Malta Lopes ter pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF), na semana passada, a prorrogação por mais 60 dias do inquérito dos portos, a Procuradoria Geral da República (PGR) se pronunciou a favor da solicitação.

A manifestação da chefe da PGR, Raquel Dodge, deve ser enviada ainda nesta sexta-feira (4) à Corte. A decisão caberá ao ministro Luis Roberto Barroso, relator do caso, que já autorizou, em fevereiro último, o aumento do prazo para a conclusão das investigações em 60 dias.

A Polícia Federal usa as análises da quebra do sigilo do presidente Michel Temer, um dos alvos do inquérito, e do material apreendido na operação Skala, desencadeada no fim de março, para justificar a necessidade de prorrogação.

Durante a ação, amigos do presidente, entre eles o coronel Lima, o advogado José Yunes e o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi (MDB), além de empresários do setor de portos, foram detidos.

As investigações são decorrentes da delação premiada da J&F e apuram se Temer assinou decreto, em maio de 2017, para beneficiar empresas portuárias em troca de propina. Ele nega.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: