Assistência integral – Mães de crianças com deficiência recebem assistência durante o tratamento dos filhos no CRMIPD

“A partir do momento em que comecei a ser acompanhada pela psicóloga, aprendi a lidar melhor com a situação e com o meu filho e entendi que era necessário muita calma e paciência da minha parte para que meu filho se sentisse confiante e a gente pudesse manter uma relação. Até então eu me sentia incapaz de cuidar do meu filho e a partir desse acompanhamento eu pude entender que a minha ansiedade não ajudava”. Esse é o relato de Michelle Silva, dona de casa e mãe de Kauã, de cinco anos, portador de autismo.

“Quando compreendi tal situação, resolvi me cuidar e percebi que meu filho começou a desenvolver mais com o tratamento, soltando algumas palavras, obedecendo alguns comandos, apresentando melhoras significativas”, completou a dona de casa.

Michelle é uma das mães dos usuários atendidos pelo Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência (CRMIPD), serviço da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que desenvolve ações em prol do tratamento precoce e da habilitação e reabilitação de crianças e adolescentes. O Centro é administrado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e a Secretaria de Educação e Cultura (Sedec).

Atualmente, o Centro possui 630 famílias cadastradas e realiza cerca de 1520 atendimentos mensais, com crianças e adolescentes portadores de Paralisia Cerebral, Síndrome de Down, Autismo, Deficiência Intelectual Leve e Moderada, Síndrome de Duchenne, Microcefalia, dentre outras.

Além das crianças, as famílias também recebem todo o suporte possível, desde o psicológico até o acompanhamento aos benefícios assistenciais e programas de habitação, bem como encaminhamento no que for preciso. “Cuidar das mães, e dos pais que acompanham seus filhos, é uma das nossas preocupações. Geralmente a família tem outros filhos e a situação financeira não é boa, então além da orientação aos programas assistenciais ofertamos o suporte psicológico e terapias com artesanato para que possam ocupar a mente com outras atividades e abstrair um pouco da situação”, comenta Nadja Marques, coordenadora da Saúde do CRMIPD.

Dentro dessa política de cuidados, o Centro criou um projeto de geração de renda para as mães, o Jóias de Cristo, que tem como objetivo otimizar o tempo de espera pelos filhos com a realização de oficinas de culinária, artesanato e conversação.

Para a psicóloga do Centro, Ana Helena Freitas, realizar atividades de cuidados e ofertar um acompanhamento especializado às mães é fundamental para o desenvolvimento dos filhos. “Lidar com o diagnóstico de uma criança com deficiência, seja ela qual seja, é muito difícil uma vez que os pais idealizam uma criança perfeita e quando isso não acontece é muito comum a não aceitação, principalmente pelo pai, que muitas vezes abandona sua esposa e a mulher acaba tendo que lidar com a situação, nova e difícil, sozinha, então esse cuidado com elas é fundamental. Precisamos cuidar das crianças, mas das mães também porque uma vez que elas estejam bem isso contribui para o desenvolvimento e melhora da criança”, explica.

“Quando cheguei estava muito preocupada com a situação do meu filho, mas isso logo acabou. O Centro me ensinou que cada dia é uma superação para o meu filho e para mim também, mas é uma superação que humaniza nossas vidas e quem está ao nosso redor. Além disso, o cuidado que eles têm com a gente, é fundamental porque é bom sentir que não estamos esquecidas, apesar da luta diária com nossos filhos”, comenta a mãe de Kauã.

Atendimento – O Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência atende usuários encaminhados de escolas municipais, estaduais e particulares, bem como de outras unidades da rede municipal e estadual, tais como o Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS I), FUNAD, Unidades de Saúde da Família e outros.

No serviço, o usuário passa por uma triagem previamente agendada por telefone ou na própria sede, para identificar o perfil e quais atendimentos especializados serão necessários.

O CRMIPD possui uma equipe multidisciplinar que oferta atendimentos especializados nas mais diversas áreas como psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, arteterapia, educação física adaptada, musicoterapia, libras, psicopedagogia com brinquedoteca e atendimento especializado em educação, assistência social e terapia ocupacional, além de especialidades médicas como pediatria, psiquiatria, neuropediatria e neurologia.

Crianças com microcefalia – Desde novembro de 2015, o CRMIPD dá suporte às crianças diagnosticadas com microcefalia, sendo oferecidos atendimentos voltados a diagnósticos, exames complementares e atendimentos especializados com a Terapia Ocupacional, Psicopedagogia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Psicologia para o acompanhante.

Hoje, o Centro conta com 42 crianças cadastradas com diagnóstico de microcefalia, sendo os mesmos acompanhados por toda a equipe multidisciplinar e ainda cadastrados no programa municipal de habitação.

Serviço – O CRMIPD funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h e está localizado na Rua Otto Feio da Silveira, n° 161, Pedro Gondim, próximo ao grupamento de Engenharia. O telefone para contato é o 3218-9807.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: