Comissão gestora municipal do Extremotec discute local de instalação do Polo

A comissão gestora municipal do Polo de Tecnologia Extremo Oriental das Américas (Extremotec), teve uma semana de reuniões para discutir propostas de locais para a instalação do equipamento entre outras pautas iniciais. Durante as reuniões também foi aprovado uma visita ao Polo de Tecnologia de Florianópolis e o gestor que vai capitanear recursos para esta implantação. A data da próxima reunião foi marcada para o próximo dia 16, ainda com local à confirmar.

Para Durval Ferreira, vereador licenciado e secretário de Ciência e Tecnologia (Secitec) da Prefeitura MUnicipal de João Pessoa (PMJP) a instalação deste equipamento será um reforço nas políticas públicas voltadas para ciência e tecnologia. “Com a instalação do Extremotec poderemos desenvolver e reforçar as políticas públicas já existentes voltadas para esta área, gerando desenvolvimento econômico através da inovação tecnológica. Isso será uma prioridade da nossa gestão”, disse o secretário que também é membro da comissão gestora do Extremotec.

Durval Ferreira destacou ainda que o prefeito Luciano Cartaxo tem um papel importante neste processo de instalação através da secretaria da Receita Municipal (Serem). “A presença do secretário Adenilson Ferreira demonstra a preocupação do prefeito com o desenvolvimento de incentivos fiscais atrativos sem que isso signifique um desequilíbrio financeiro para o município. Isso é essencial”, confirma Durval.

A comissão gestora também decidiu fazer uma visita ao Polo de Tecnologia de Florianópolis considerado referência no Brasil. Hoje, Florianópolis abriga uma EBT (empresa de base tecnológica) para cada 888 habitantes, possui cerca de 450 estabelecimentos de software, hardware e serviços de tecnologia, os quais geram 4.936 empregos diretos (RAIS, 2008) e mais outros milhares de empregos indiretos.

A qualidade e o desempenho das empresas do Polo local têm rendido, além do sucesso de mercado, reconhecimentos nacionais nas edições do Prêmio Finep de Inovação Tecnológica, o mais importante do país no gênero. “Precisamos nos inspirar com os melhores e mais experientes. Este projeto colocará João Pessoa no mapa das cidades tecnológicas, com ambientes que proporcionem que startups e empresas da área de tecnologia se desenvolvam sem sair da cidade”, termina Durval.

A nomeação da comissão gestora municipal por parte do prefeito Luciano Cartaxo se deu na portaria de número 216, de 17 de abril de 2018 e foi publicada no Semanário Oficial dois dias depois. Participaram desta reunião, o vereador Thiago Lucena, autor da Lei Ordinária que propôs a criação do Polo, o secretário da Receita Municipal, Adenilson de Oliveira Ferreira e demais gestores da comissão.

Extremotec – A criação do Polo Tecnológico para a Capital foi proposta à Câmara Municipal, por meio de Lei Ordinária, em outubro de 2017. A propositura decorreu de projeto de indicação do vereador Thiago Lucena e beneficia os prestadores de serviços de informática e afins. Com a criação do Extremotec estão previstos incentivos fiscais, com a redução da alíquota do ISS até o limite de 2% (dois por cento), beneficiando quem presta serviços de análise e desenvolvimento de sistema, programação, processamento de dados, elaboração de programas de computadores e de jogos eletrônicos, dentre outros serviços de informáticas e áreas afins.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

%d blogueiros gostam disto: