Connect with us

Internacional

As prisioneiras que costuravam para os nazistas em Auschwitz

Novo livro conta a história de mulheres que trabalharam em um ateliê de moda no campo de extermínio, confeccionando roupas sofisticadas para a elite nazista. Com acesso privilegiado, muitas ajudaram a resistência

Marta Fuchs era chefe das costureiras e membro da resistência

Em busca de informações sobre como viviam as mulheres na Segunda Guerra Mundial, Lucy Adlington folheava documentos de arquivo das décadas de 1930 e 1940 quando se deparou com algo que lhe chamou atenção. “Encontrei uma referência a um ateliê de moda em Auschwitz, mas havia pouquíssima informação”, diz em entrevista à DW, a partir de Londres.

A autora e historiadora se dispôs, então, a procurar mais pistas sobre as antigas costureiras. No processo, encontrou histórias comoventes de resistência e sobrevivência, que reuniu no livro The dressmakers of Auschwitz (As costureiras de Auschwitz, em tradução livre), recém-publicado em inglês.

Do final dos anos 1930 ao início dos anos 1940, o ateliê funcionou sob o comando de Hedwig Höss, esposa do comandante nazista do campo de extermínio de Auschwitz, e usando prisioneiras como mão-de-obra. No local, conhecido como Obere Nähstube (oficina de costura superior, em alemão), eram elaboradas e confeccionadas roupas sofisticadas para a elite nazista.

Adlington chama isso de “horrenda anomalia”, pois contrastava com as atrocidades cometidas pelos nazistas contra os 1,3 milhão de prisioneiros do campo de concentração.

Os nazistas, de acordo com Adlington, sempre entenderam o poder das roupas – dos uniformes à alta costura. Magda Goebbels, esposa do ministro da propaganda de Hitler, Joseph Goebbels, não hesitava em usar criações de judeus.

“Era uma desconexão total. [As prisioneiras] vestindo trapos imundos, e essas esposas da SS [Schutzstaffel, organização paramilitar nazista] chegavam dizendo: ‘Querida, faça-me um vestido novo'”, conta a historiadora.

Foto em preto e branco de Hunya Volkmann
Hunya Volkmann, uma das costureiras de Auschwitz que sobreviveu ao campo de extermínio

Em busca das costureiras

Inicialmente, Adlington tinha apenas uma lista dos primeiros nomes das costureiras: Irene, Renee, Bracha, Hunya e Mimi eram algumas delas. À DW, ela explica que encontrar os nomes e sobrenomes das mulheres nos registros é complicado, pois muitas usavam apelidos ou mudaram de sobrenome após se casarem. Além disso, algumas mulheres judias também adotaram nomes hebraicos após a guerra.

Em 2017, ela publicou um relato ficcional das costureiras em um romance para jovens adultos chamado The red ribbon (publicado em português como Um ateliê de sonhos). O livro conta a história de quatro jovens – Rose, Ella, Marta e Carla – que costuram roupas em um ateliê em Auschwitz como forma de sobreviver em um ambiente hostil.

“Eu não tinha informações suficientes, então imaginei como seria ser uma jovem costurando em Auschwitz para a esposa do comandante”, conta. “E quando esse romance foi lançado, as pessoas começaram a entrar em contato comigo para dizer: ‘Bem, na verdade, aquela era minha tia, aquela era minha mãe, aquela era minha avó’.”

Ela diz ter sido atingida por uma “forte sensação de que história não se enterra; são as vidas das pessoas”. A autora passou então a contactar as famílias das costureiras de Auschwitz e, em 2019, conheceu uma das sobreviventes, Bracha Kohut, de 98 anos, em São Francisco.

“Foi uma conexão incrível”, diz Adlington. “Eu olhava para ela e pensava: ‘Esta é a mesma mulher cujas experiências eu tenho lido sobre? Ela está aqui’. Tentava entender como ela, numa idade tão jovem, pôde suportar aquele trauma.”

A historiadora Lucy Adlington sorri sentada ao lado de uma senhora idosa que também sorri
Lucy Adlington com Bracha Kohut, uma das costureiras sobreviventes de Auschwitz

Colaborando com a resistência

Para muitas presas de Auschwitz, trabalhar no ateliê de costura era mesmo uma forma de sobreviver, afirma Adlington. A chefe das costureiras, uma prisioneira que se chamava Marta, deliberadamente transformou o ateliê num refúgio.

“Ela queria salvar o máximo de mulheres que pudesse. Então, sim, elas tinham roupas limpas. Elas tinham a oportunidade de se lavar. E, conforme disse uma mulher, elas tinham um trabalho significativo”, conta a autora.

“Então, em vez de serem tratadas pior que animais, como escravos que ficaram traumatizados construindo as câmaras de gás que matariam eles próprios e suas famílias, elas realmente tinham algo bonito para fazer. Acho que deve ter sido incrível para a autoestima delas.”

Mas as mulheres do ateliê não estavam ali apenas fazendo lindos vestidos e ganhando tempo. Muitas ajudaram os movimentos secretos de resistência, usando suas posições relativamente privilegiadas para se comunicar com pessoas de fora do campo de concentração.

“Elas coletavam remédios e os distribuíam. Elas roubavam tudo o que podiam. E acho que a coisa mais importante é que elas mantiveram seu moral”, diz a autora.

“Elas conseguiram ter acesso a jornais e ouvir rádios secretamente, e puderam dizer: ‘Olhe, os aliados invadiram a França. O Dia D aconteceu, aguente firme’.”

Marta, a chefe das costureiras, estava se preparando para fugir de Auschwitz e contar ao mundo sobre as atrocidades dos nazistas, relata Adlington.

Sem vestígio das roupas

Foto mostra terno escuro, com figuras geométricas marrons
Terno de seda feito por Hunya para sua sobrinha

Embora a historiadora tenha conseguido falar com Bracha Kuhot e com familiares de outras costureiras para seu livro, ela não conseguiu encontrar vestígios das roupas feitas por essas mulheres.

“Que eu saiba, nenhuma roupa desse ateliê sobreviveu. Havia um livro de encomendas que, segundo uma testemunha, continha os nomes dos maiores nazistas de Berlim. Então, clientes de Berlim encomendavam suas roupas de Auschwitz. Mas as encomendas não sobreviveram”, diz.

No entanto, Adlington, que é colecionadora de roupas vintage, conta que uma das costureiras sobreviventes de Auschwitz posteriormente costurou um terno de seda para uma sobrinha.

“A sobrinha dela me enviou o terno. Então, eu tenho um terno feito por uma das costureiras, que me faz chorar sempre que o vejo. É tão lindo pensar em tudo o que ela teve que fazer no campo para sobreviver, essa mulher chamada Hunya”, afirma a autora, lembrando que o trabalho exercido no ateliê era escravo.

Continue Reading
Advertisement

TV CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA – CMJP AO VIVO

 

CALENDÁRIO

setembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Educação & Cultura13 horas ago

Paraíba inicia pesquisa e testagem para avaliar cenário da covid-19 nas escolas

ESTADO14 horas ago

João Azevêdo entrega obras de pavimentação, quadra de esporte e inspeciona reforma de escola e construção de ginásio em Pocinhos

Educação & Cultura14 horas ago

Secretaria de Educação realiza formação com profissionais cuidadores de alunos dos Creis e das escolas

CIDADE14 horas ago

Vereadora Dona Fátima lamenta falta de medicamentos e exames nas UBSs de Campina Grande e cobra ações da Secretaria de Saúde

CONCURSO E EMPREGO14 horas ago

Coletivo Online está com inscrições abertas e conecta jovens ao primeiro emprego

Educação & Cultura14 horas ago

Estudantes do Ensino Médio e da EJA da rede estadual retornam às aulas na modalidade híbrida

CIDADE14 horas ago

Proposta da Paraíba: Congresso marca promulgação do 1% do FPM de setembro para 27 de outubro

CIDADE14 horas ago

Empresa contratada por Bruno e investigada na ‘Operação Feudo’ já ganhou quase R$ 10 milhões na compra de merendas, em Campina

CIDADE15 horas ago

Inscritos no ‘Eu Posso’ precisam anexar documentação até sábado

ESTADO15 horas ago

PBTur divulga Destino Paraíba no Festival Degustando o Brasil em Campina Grande

ENTRETENIMENTO15 horas ago

Casarão 34 organiza visitas de alunos da Capital à exposição em homenagem ao artista plástico Josenildo Suassuna

Educação & Cultura15 horas ago

Estudantes paraibanos foram campeões no Futsal e na Natação

Internacional15 horas ago

Alemanha prende dois ex-militares por suspeita de terrorismo

Internacional15 horas ago

Dissidentes da Coreia do Norte sofrem para se adaptar ao Sul

Internacional15 horas ago

Por orientação médica, rainha Elizabeth cancela viagem para descansar

Internacional15 horas ago

Portugal homenageia diplomata que salvou milhares do nazismo

Internacional15 horas ago

Rússia recebe Talibã e pede ajuda internacional ao Afeganistão

Judiciário15 horas ago

TRF4 decide pelo restabelecimento de auxílio-doença para técnica de enfermagem

ENTRETENIMENTO15 horas ago

Já estamos prontos para voltar à normalidade?

ENTRETENIMENTO15 horas ago

Celibato produz pedófilos?

Internacional12 meses ago

Imagens mostram Joe Biden em atitude imprópria com crianças

Tecnologia9 meses ago

Facebook admite que “cometeu um erro” ao censurar hidroxicloroquina

CIDADE9 meses ago

“Animais jamais serão sacrificados na nossa cidade”, diz prefeito de cidade paraibana de Brejo do Cruz

Tecnologia4 meses ago

Tecnologia 5G atingirá mais de meio bilhão de assinaturas em 2021

CIDADE11 meses ago

MAIS UM ESCÂNDALO EM BAYEUX: vereadores são “obrigados” a assinar carta-renúncia e fazer um pré-acordo na tentativa de eleger Noquinha o presidente da Câmara; entenda

Tecnologia10 meses ago

AMPLIAÇÃO DO ACESSO À INTERNET NO CAMPO AUMENTARIA O PIB EM ATÉ 1,2% AO ANO

Saúde3 meses ago

Engolir esperma pode ser uma arma contra o coronavírus?

CIDADE11 meses ago

Prefeita do Conde “queima” material escolar de 2021 e compromete ano letivo antes de deixar a prefeitura

Saúde9 meses ago

Saúde alerta municípios para o risco de coinfecção de dengue e Covid-19

Internacional7 meses ago

Estado alemão expulsa turistas para combater a pandemia

CIDADE9 meses ago

Encampado por Cícero Lucena, novo consórcio metropolitano de João Pessoa tem adesão de 12 municípios

Internacional7 meses ago

Política de migração da UE segue sendo uma tragédia

Esporte9 meses ago

Nacional de Patos contrata meio-campista campeão estadual pelo Campinense

Nacional11 meses ago

Jovem de 19 anos se forma em 1º lugar na Escola de Sargentos

Segurança Pública5 meses ago

Administração Penitenciária suspendeu contrato e abriu investigação para apurar carga roubada de arroz

AGRICULTURA & PECUÁRIA9 meses ago

De negacionistas a QAnon, teorias da conspiração avançam

Saúde10 meses ago

As doenças infecciosas derrotadas graças às vacinas

CIDADE9 meses ago

PADRE PERSEGUIDO E PRESO NO CONDE AGRADECE A RETIRADA DA ÁRVORE SATÂNICA DA ENTRADA DA CIDADE

Saúde10 meses ago

Brasil tem quase 7 milhões de pessoas curadas da Covid-19

Judiciário9 meses ago

Branca de Neve, a bruxa e o Direito

ENTRETENIMENTO17 horas ago

COMO CORTAR A COUVE FININHA? E COMO DEIXA-LA CROCANTE NO FORNO?

Tecnologia17 horas ago

EMPRESA DESENVOLVE TELHAS QUE TRANSFORMAM ENERGIA SOLAR EM ELÉTRICA

Internacional17 horas ago

POR QUE POBRES SÃO OS MAIS AFETADOS PELAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Tecnologia17 horas ago

NOVO COMPUTADOR DO INPE VAI MELHORAR ESTUDOS SOBRE PREVISÃO DO TEMPO

Internacional17 horas ago

O QUE EXPLICA A CRISE TRIPLA ENFRENTADA PELO REINO UNIDO

Internacional17 horas ago

DESACELERAÇÃO ECONÔMICA DA CHINA AFETA O MUNDO

Internacional2 dias ago

Mulheres e meninas são apagadas da vida pública no Afeganistão sob Talebã

Nacional2 dias ago

DOCUMENTÁRIO LANÇA ALERTA PARA A QUANTIDADE DE LIXO PRODUZIDA PELA HUMANIDADE

Saúde2 dias ago

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O CÂNCER DE PULMÃO – PARTE 1/3

Educação & Cultura2 dias ago

BRASIL APRESENTA ABISMO SALARIAL PARA PROFESSORES EM COMPARAÇÃO A NAÇÕES DA OCDE

Tecnologia2 dias ago

TECNOLOGIA 5G NO AGRO

Saúde2 dias ago

‘MUDANÇAS CLIMÁTICAS ESTÃO RELACIONADAS COM AUMENTO DE INTERNAÇÕES E MORTES

Internacional2 dias ago

FAZENDA ITALIANA É REFERÊNCIA EM PRODUÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL

Internacional2 dias ago

ECONOMIA CHINESA CRESCE 4,9% NO ÚLTIMO TRIMESTRE

Tecnologia2 dias ago

‘PROCURO VIDA INTELIGENTE NO ESPAÇO PORQUE É DIFÍCIL ENCONTRAR NA TERRA’

Internacional3 dias ago

A estratégica rede de portos que a China controla no mundo e avança até no Brasil

Saúde3 dias ago

POR QUE HOMENS TAMBÉM DEVERIAM SE PREOCUPAR COM PRODUTOS MENSTRUAIS

Saúde3 dias ago

QUANDO E COMO A PANDEMIA PODE ACABAR?

ENTRETENIMENTO3 dias ago

COMO CRIAR FILHOS NOS DIAS DE HOJE?

Tecnologia3 dias ago

IMORTALIDADE NA INTERNET: OS LIMITES ÉTICOS DA ‘VIDA ETERNA’ NO MUNDO DIGITAL

Advertisement

INFORMA PARAÍBA

    Advertisement

    Vejam também