Connect with us

Nacional

Prestação digital de serviços públicos em plataforma única vai a sanção presidencial

“Este PL leva o Brasil para um novo tempo, adequando-o à realidade digital, e diminui o peso do Estado brasileiro”, disse Rodrigo Cunha (PSDB-AL), relator da proposta

O Senado aprovou nesta quinta-feira (25) projeto que estabelece regras e instrumentos para a prestação digital de serviços públicos, que deverão estar acessíveis também em aplicativos para celular. O objetivo é aumentar a eficiência da administração pública, modernizando e simplificando a relação do poder público com a sociedade.  

O PL 317/2021, conhecido como o do Governo Digital, é de autoria do deputado Alexandre Molon (PSB-RJ) e teve parecer favorável do relator, senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL). O texto segue agora para sanção presidencial.

— Falar em cidadania é em especial dar acesso aos serviços públicos de forma eficiente e rápida — disse o senador. — Este PL leva o Brasil para um novo tempo, adequando-o à realidade digital, e diminui o peso do Estado brasileiro.

Segundo o texto, será disponibilizada uma plataforma única do acesso às informações e aos serviços públicos, possibilitando ao cidadão demandar e acessar documentos sem necessidade de solicitação presencial. Órgãos públicos poderão emitir em meio digital atestados, certidões, diplomas ou outros documentos comprobatórios com validade legal, assinados eletronicamente. O usuário poderá optar também por receber qualquer comunicação, notificação ou intimação por meio eletrônico.

Ao ler o relatório em Plenário, Rodrigo Cunha disse que o direcionamento pela prestação digital de serviços públicos tende a reduzir custos para a administração, possibilitando a expansão dos serviços, e a promover o fortalecimento da cidadania, pela maior participação popular. 

O relator enfatizou que o projeto procura estimular o uso das assinaturas eletrônicas nas interações e comunicações entre órgãos públicos e entre estes e os cidadãos, como um dos princípios do Governo Digital. Além disso, assegura que, na administração pública, os documentos e atos processuais serão válidos em meio digital mediante o uso de assinatura eletrônica.

— Ao longo desta pandemia, experimentamos a necessidade de renovar a forma de acesso aos serviços públicos e de reduzir a dificuldade do cidadão comum de chegar à própria informação de acesso. Foi difícil saber como renovar CNH, como expedir certidões de nascimento, RG e até fazer defesas administrativas em processos. Ao mesmo tempo, o setor público precisou responder com rapidez. Porém, cada serviço que o município oferece e cada serviço que o estado oferece respondeu de uma forma diferente. Um entregava o serviço por email, outro por aplicativo, outro por carta. O projeto soluciona esse problema oferecendo ao cidadão uma forma única de acesso, com segurança e chaves únicas — afirmou Rodrigo Cunha.

Identificação única

A proposta elege o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) como única exigência de identificação nos bancos de dados de serviços públicos. O CPF deverá passar a constar de vários outros documentos, como carteira de identidade, Cartão Nacional de Saúde, título de eleitor, carteira de trabalho, carteira profissional expedida por conselhos, entre outros.

— Essa unificação não é apenas necessária para que o cidadão economize espaço em sua carteira, mas também para que o Estado possa mais facilmente controlar ilícitos penais, para que haja apenas um número de identificação em nível nacional — explicou o relator.

As regras previstas no projeto se aplicam aos órgãos públicos da União integrantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e do Ministério Público. Também incluem as autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista que prestem serviço público. A nova lei poderá ser aplicada também por estados, municípios e Distrito Federal quando não houver uma lei própria.

Direito dos usuários

O texto garante aos cidadãos gratuidade de acesso às plataformas; atendimento de acordo com a Carta de Serviços aos Usuários; padronização de procedimentos referentes à utilização de formulários, de guias e de outros documentos, incluídos os de formato digital; recebimento de protocolo, físico ou digital, das solicitações apresentadas; e indicação de canal preferencial de comunicação com o prestador público para o recebimento de notificações, de mensagens, de avisos e de outras comunicações relativas à prestação de serviços públicos e a assuntos de interesse público.

Abertura de dados

O projeto também regulamenta a disponibilização de dados pelos prestadores de serviços públicos. Segundo o texto, esses dados são de livre utilização pela sociedade, desde que observado o que dispõe a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. Cada governo deverá monitorar a aplicação, o cumprimento dos prazos e os procedimentos para abertura dos dados sob seu controle.

Os órgãos públicos deverão divulgar o orçamento anual de despesas e receitas públicas; os repasses de recursos federais a estados, municípios e Distrito Federal; as licitações e as contratações realizadas; as notas fiscais eletrônicas relativas às compras públicas; as informações sobre os servidores e os empregados públicos federais, civis e militares, incluídos nome e detalhamento dos vínculos profissionais e de remuneração; as viagens a serviço custeadas pelo poder público; as sanções administrativas imputadas a pessoas, a empresas, a organizações não governamentais e a servidores públicos; os currículos dos ocupantes de cargos de chefia e direção; entre outros.

A classificação da informação quanto ao grau de sigilo e a possibilidade de limitação do acesso aos servidores autorizados e aos interessados no processo observarão os termos da Lei de Acesso às Informações (Lei 12.527, de 2011) e outras normas vigentes.

Governo digital

Atualmente, está em vigor a Estratégia Nacional do Governo Digital para o período de 2020 a 2022, editada pelo Decreto 10.332, de 2020. De acordo com o projeto, a administração pública vai participar, de maneira integrada e cooperativa, da consolidação dessa estratégia. Estados e municípios também poderão editar estratégias de governo digital que sejam compatíveis entre si e com a do governo federal.

Conforme o texto, os componentes essenciais para a prestação digital dos serviços públicos são: a Base Nacional de Serviços Públicos; as Cartas de Serviços ao Usuário; e as Plataformas de Governo Digital.

A Base Nacional de Serviços Públicos é uma ferramenta que reunirá informações sobre a oferta de serviços de cada ente da Federação e deverá ser criada pelo governo federal. A Carta de Serviços ao Usuário já está prevista na Lei 13.460, de 2017, que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário dos serviços públicos da administração pública. Por meio dela, órgãos públicos devem informar o usuário sobre os serviços prestados, as formas de acesso a esses serviços e seus compromissos e padrões de qualidade de atendimento ao público.

Já as Plataformas de Governo Digital são os instrumentos necessários para a oferta e a prestação digital dos serviços públicos de cada ente federativo. Poderão ser acessadas por meio de portal, de aplicativo ou de outro canal digital único e oficial, para a disponibilização de informações institucionais, notícias e prestação de serviços públicos. E devem dispor das seguintes funcionalidades: ferramenta digital de solicitação de atendimento e de acompanhamento da entrega dos serviços públicos; e painel de monitoramento do desempenho dos serviços públicos.

O projeto estabelece as características mínimas da ferramenta digital, tais como solicitação de atendimento e acompanhamento da entrega, opções de agendamento e pagamento, quando necessário, e pesquisa de satisfação de usuários. O texto determina ainda que os canais digitais de órgãos públicos deverão apresentar um painel com a quantidade de solicitações em andamento e concluídas anualmente, o tempo médio de atendimento e o grau de satisfação dos usuários.

O texto exige ainda a “interoperabilidade de dados entre órgãos públicos”, que é a capacidade de um sistema informatizado de se comunicar com outro.  

Laboratório de inovação

O projeto também permite aos entes públicos criar laboratórios de inovação, abertos à participação e à colaboração da sociedade, para o desenvolvimento e a experimentação de conceitos, de ferramentas e de métodos inovadores para a gestão pública, a prestação de serviços públicos, o tratamento de dados produzidos pelo poder público e a participação do cidadão no controle da administração pública.

Esses laboratórios poderão promover experimentação de tecnologias abertas e livres, desenvolver protótipos de softwares e de métodos ágeis para formulação e implementação de políticas públicas, apoiar o empreendedorismo inovador e fomentar um ecossistema de inovação tecnológica direcionado ao setor público.

Experimentos, ideias, ferramentas, softwares e métodos desenvolvidos nos laboratórios de inovação serão de uso e domínio livre e público compartilhados por meio de licenças livres não restritivas.

Leis e emendas

O projeto altera a Lei 7.116, de 1983, que assegura validade nacional as Carteiras de Identidade; a Lei 12.527, de 2011, que regula o acesso à informação; a Lei 12.682, de 2012, que dispõe sobre a elaboração e o arquivamento de documentos em meios eletromagnéticos; a Lei 13.460, de 2017, que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário dos serviços públicos da administração pública.

O relator incluiu duas emendas de redação e rejeitou as 88 emendas apresentadas ao projeto por senadores. Uma delas esclarece que a proposta abrange apenas os órgãos e entidades da administração pública federal. E explicita que todas as referências em relação a estados, municípios e ao Distrito Federal são cabíveis somente na hipótese de ter sido cumprido o requisito de adoção por ato normativo próprio.

Essa emenda também torna mais claro que o projeto não se aplica a empresas públicas e sociedades de economia mista, suas subsidiárias e controladas, que não prestem serviço público.

A outra emenda de redação traz nova enumeração dos trechos do projeto, para cumprir a Lei Complementar 95, de 1998 (as enumerações devem ser realizadas por meio de incisos, alíneas e itens, para clareza, precisão e obtenção de ordem lógica).

Rodrigo Cunha também rejeitou destaque da senadora Rose de Freitas (MDB-ES) para inclusão de concessionárias e permissionárias de serviços públicos no projeto. O relator esclareceu que essas empresas não são obrigadas a serem incluídas no cadastro único por gozarem de liberdade econômica.

Durante a votação do projeto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciou o deferimento de questão de ordem apresentada pelo senador Esperidião Amin (PP-SC), e acolhida pelo relator, sobre a prejudicialidade de dispositivo do artigo sétimo do projeto. A declaração de prejudicialidade, explicou Rodrigo Pacheco, não configura alteração de mérito da matéria, o que exigiria o retorno do texto à Câmara dos Deputados, como temia o relator da proposição.

Parceiros

TV CÂMARA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA – CMJP AO VIVO

 

CALENDÁRIO

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Esporte12 horas ago

A pouco mais de 100 dias da Olimpíada, Japão reforça medidas contra a COVID

Esporte12 horas ago

Aston Martin oficializa Nico Hulkenberg como piloto reserva na Fórmula 1

Esporte12 horas ago

Contra atual campeão, Minas busca vaga nas semifinais da Champions League

Esporte12 horas ago

Com dor nas costas, Bruno Soares desiste de torneios na Europa

Esporte12 horas ago

Mineira estoura limite de peso e tem luta cancelada no UFC em Las Vegas

Esporte12 horas ago

De contrato renovado com Minas, Léia projeta mais títulos pelo clube

Esporte13 horas ago

Marcelinho Paraíba relembra sucesso no Sport, prega respeito, mas sonha com classificação do Treze

Nacional13 horas ago

Meta 4: Novo lote envolvendo ações de improbidade traz 34 sentenças de 18 comarcas

CIDADE13 horas ago

Ana Cláudia cobra reabertura dos restaurantes populares em Campina para minimizar sofrimento da população na pandemia

CIDADE13 horas ago

Cejusc Trânsito de Patos e STTrans fortalecem parceria e aperfeiçoam serviços ao usuário

Judiciário13 horas ago

Banco deve indenizar correntista em R$ 10 mil por contratação de empréstimo de forma fraudulenta

ENTRETENIMENTO13 horas ago

Governo realiza etapa final do Festival SIVUC@THON: Arte em Cena Digital e divulga vencedores em transmissão ao vivo

Segurança Pública13 horas ago

Seap-PB implanta novo projeto de reinserção social com reeducandos de Solânea

Esporte13 horas ago

Agora é Lei: 12 de março dia estadual do Jiu –Jitsu Brasileiro

Internacional14 horas ago

Alemanha concede Ordem do Mérito a sobrevivente de Auschwitz

Internacional14 horas ago

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Internacional14 horas ago

UE pede unidade sobre uso da vacina da AstraZeneca

Internacional14 horas ago

Situação na América do Sul é a mais preocupante, diz agência da OMS

ESTADO14 horas ago

Aesa utiliza aparelho que emite ondas sonoras para medir vazão da água

Judiciário14 horas ago

7 dúvidas frequentes sobre pensão alimentícia

Agricultura e Pecuária8 meses ago

Akatsuki: todos os membros, a história e poderes de cada um | Naruto

Agricultura e Pecuária7 meses ago

Saga Crepúsculo: a ordem correta para assistir aos filmes

Internacional8 meses ago

Polícia invade orgia gay “regada a drogas” de padres do Vaticano

Saúde8 meses ago

Engolir esperma pode ser uma arma contra o coronavírus?

Nacional6 meses ago

Como calcular os votos para eleição de vereador 2020

Internacional5 meses ago

Imagens mostram Joe Biden em atitude imprópria com crianças

Internacional9 meses ago

Cidades dos EUA registram confrontos em atos antirracismo

CIDADE8 meses ago

Tentaram assassinar a pré-candidata a prefeita da cidade do Conde Karla Pimentel

Judiciário9 meses ago

Política Nacional de Turismo não impede cobrança de direitos autorais em estabelecimentos de hospedagem

Internacional8 meses ago

Economia alemã tem retração histórica

Segurança Pública8 meses ago

Comando Vermelho vira preocupação de Bolsonaro; entenda

Nacional8 meses ago

Estados e municípios poderão ter mais prazo para se adequarem à reforma da Previdência

Tecnologia2 meses ago

Facebook admite que “cometeu um erro” ao censurar hidroxicloroquina

CIDADE3 meses ago

“Animais jamais serão sacrificados na nossa cidade”, diz prefeito de cidade paraibana de Brejo do Cruz

CIDADE6 meses ago

Juiz vê “gritante contradição” e determina suspensão de pesquisa Datavox em Bayeux sob pena de multa de R$ 100 mil

Nacional9 meses ago

Senadores avaliam queda da arrecadação federal e aumento da previsão de deficit

CIDADE4 meses ago

MAIS UM ESCÂNDALO EM BAYEUX: vereadores são “obrigados” a assinar carta-renúncia e fazer um pré-acordo na tentativa de eleger Noquinha o presidente da Câmara; entenda

Tecnologia3 meses ago

AMPLIAÇÃO DO ACESSO À INTERNET NO CAMPO AUMENTARIA O PIB EM ATÉ 1,2% AO ANO

CIDADE6 meses ago

CONDE – Policia atira por trás e quase assassina Karla Pimentel

Agricultura e Pecuária8 meses ago

30 espécies de morcegos muito bizarras para serem consideradas morcegos

Tecnologia24 horas ago

PROFISSIONAIS DE TECNOLOGIA SÃO OS MAIS PROCURADOS DURANTE A PANDEMIA

Saúde24 horas ago

COMEÇAM A SURGIR CASOS DE PESSOAS QUE MORRERAM POR COVID-19 APÓS SEREM VACINADAS

ECONOMIA24 horas ago

PRAZO PARA DECLARAR IR É PRORROGADO ATÉ 31 DE JULHO

Saúde24 horas ago

COVID-19: MÉDICOS E PESQUISADORES ESTUDAM SEQUELAS DA DOENÇA NO ORGANISMO

Internacional24 horas ago

MUNDO VIVE TENSÃO SOCIAL E ECONÔMICA EXTREMA, DIZ FMI

Educação & Cultura1 dia ago

[VÍDEO] Aposentadoria do professor servidor público: caso prático

ECONOMIA3 dias ago

PARA ONDE VAI O DÓLAR? ANALISTAS EXPLICAM O QUE DEVE IMPACTAR A MOEDA EM 2021

Saúde3 dias ago

SEDENTARISMO É RESPONSÁVEL POR GRANDE PARTE DAS MORTES POR PATOLOGIAS

ECONOMIA3 dias ago

PREÇO DE COMBUSTÍVEIS NO BRASIL E NO MUNDO

Educação & Cultura3 dias ago

CAI O PERCENTUAL DE INTERESSADOS EM CURSAR ENSINO SUPERIOR EM 2021

Educação & Cultura3 dias ago

O QUE É SOCIAL-DEMOCRACIA?

Saúde4 dias ago

ESPECIALISTA TIRA DÚVIDAS SOBRE ANOREXIA E BULIMIA

Educação & Cultura4 dias ago

BRASIL NA ESCOLA INVESTE NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Tecnologia4 dias ago

INPE: AUMENTO DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA CAUSA MAIOR INCIDÊNCIA DE RAIOS NO BRASIL

Educação & Cultura4 dias ago

MEC OFERECE CURSOS ONLINE PARA AJUDAR NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO

ECONOMIA4 dias ago

CURSO ONLINE INTELIGÊNCIA DE MERCADO – COMO ACESSAR O MERCADO EM TEMPOS DE CRISE

ENTRETENIMENTO4 dias ago

PLATEIA VIRTUAL PAGA POR INGRESSOS DE ESPETÁCULOS EM APLICATIVOS

Nacional6 dias ago

O papel do SUS no combate à pandemia

Educação & Cultura6 dias ago

PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE: PANTANAL TAMBÉM É RICO EM CULTURA

Internacional6 dias ago

COMO MORTES POR COVID-19 NO REINO UNIDO DESABARAM DE 1,2 MIL A MENOS DE 20

Parceiros

INFORMA PARAÍBA

    Parceiros

    Vejam também

    pt_BRPortuguês do Brasil
    Powered by TranslatePress »