Connect with us

AGRICULTURA & PECUÁRIA

Pesquisadores desenvolvem primeiro sistema orgânico de manga do País

Em relação à produtividade, o pesquisador destaca que não há muita diferença quando comparada à do cultivo convencional, o que, segundo sua avaliação, é um resultado muito positivo

Impacto na produtividade foi pouco maior do que obtido pelo sistema convencional, mas benefícios para a saúde e o meio ambiente são consideráveis.Objetivo é expandir o modelo para outras regiões brasileiras.Mais um resultado da parceria entre a Embrapa e a Bioenergia Orgânicos, o novo sistema se soma aos de abacaxi e maracujá.Iniciativa fortalece o protagonismo da Região Nordeste na produção orgânica de frutas no País. 

Especialistas da Embrapa e parceiros desenvolveram mais um sistema orgânico de produção de frutas. A cultura da vez é a manga. O primeiro sistema orgânico do País para a produção de manga foi elaborado com base nos experimentos realizados em Lençóis, na Chapada Diamantina (BA), e também em estudos já existentes gerados por outras instituições e unidades da Embrapa. A média de produtividade se mostrou pouco superior aos valores registrados no sistema convencional no estado da Bahia: 20 toneladas por hectare (t/ha), com previsão de chegar a 25 t/ha no próximo ciclo, contra 15,6 t/ha em média — a diferença poderia ser maior, caso tivesse sido utilizado um espaçamento mais adensado (mais plantas por hectare) nos experimentos. Mesmo assim, o resultado foi comemorado pela equipe de pesquisa porque é mais um incentivo ao cultivo orgânico e à sustentabilidade da agricultura brasileira.

Além disso, há um fator que deve ser ponderado quando se compara o cultivo sob manejo orgânico ao convencional: a não utilização de produtos químicos, que facilitam a produção. Por enquanto, o sistema está restrito a essa região, mas a proposta é que sirva de modelo e possa ser ajustado para outros polos produtivos do País, já que contempla os princípios básicos da produção orgânica.

Esse é mais um resultado do projeto “Desenvolvimento de sistemas orgânicos de produção para fruteiras de clima tropical”, conduzido em parceria entre a Embrapa e a empresa Bioenergia Orgânicos desde 2011 — já foram lançados sistemas orgânicos de produção para abacaxi e maracujá. A publicação reúne recomendações técnicas relacionadas a aspectos socioeconômicos, exigências climáticas, preparo e manejo do solo, calagem e adubação, variedades, produção de mudas, implantação do pomar, irrigação, práticas culturais, manejo de pragas (doenças e insetos), colheita e pós-colheita, mercado e comercialização, coeficientes técnicos e rentabilidade.

Manga majoritariamente nordestinaNo Brasil, o Nordeste se destaca pela produção de manga praticamente o ano todo — a região responde por 76,3% da produção nacional, de acordo com dados de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Bahia tem a liderança em área colhida (24.200 hectares, o que representa 36,9% da área colhida de manga em todo o País), ficando em segundo lugar, atrás de Pernambuco, em quantidade produzida (378.362 toneladas contra 496.937 toneladas) e produtividade média (15,6 t/ha contra 41,3 t/ha). Essa diferença se explica pelo fato de Pernambuco utilizar um espaçamento mais adensado e abarcar grandes produtores tecnificados, além de variedades mais produtivas visando à exportação, enquanto na Bahia a produção de manga envolve pequenos agricultores familiares e responde por, aproximadamente, 29% da produção nacional.

Preparo e manejo do solo

A base do sucesso da produção em sistema orgânico é o preparo do solo, o qual deve ser revolvido o mínimo possível. A publicação enumera as principais exigências da mangueira, fruteira tropical adaptada a diversos tipos de solo, desenvolvendo-se melhor em solos profundos, bem drenados e sem problemas de salinidade. 

“Iniciamos a implantação do sistema em 2011 com o preparo do solo, que levou cerca de um ano. Em Lençóis, o solo é extremamente pobre. O chamado Latossolo Vermelho Amarelo distrófico apresenta alto teor de alumínio trocável e baixos teores de cálcio, magnésio e outros nutrientes. Nossa primeira prática após as análises química e granulométrica foi a aplicação de calcário dolomítico e gesso mineral [gipsita] para neutralizar o alumínio e fornecer cálcio e magnésio. Depois disso, entramos com as plantas melhoradoras”, explica a pesquisadora. 

O cultivo de plantas melhoradoras é uma das formas de se garantir a cobertura vegetal do solo. De acordo com o descrito no sistema de produção, o uso das coberturas vegetais tem por finalidade aumentar a eficiência do uso da água, diminuir a erosão e a salinização, promover a ciclagem de nutrientes, adicionar nitrogênio, aumentar o estoque de carbono armazenado no sistema e, consequentemente, a qualidade do solo no que se refere aos atributos físicos, químicos e biológicos.

“Nos experimentos em Lençóis, utilizamos um coquetel vegetal, misturando sementes de leguminosas e gramíneas. De leguminosas, usamos feijão-de-porco e mucuna-preta e, de gramínea, sorgo e milheto. E é muito interessante o uso do coquetel porque assim temos espécies com composição de nutrientes e taxa de decomposição diferentes. As leguminosas têm mais nitrogênio, mas decompõem-se mais rápido. E as gramíneas têm menos nitrogênio, porém decompõem-se mais lentamente. Isso levando em consideração a parte aérea, mas não podemos desconsiderar a parte vegetal das raízes, que tem uma quantidade também de nutrientes e acumula carbono no solo, além de as leguminosas ciclarem principalmente potássio, cálcio, magnésio e fósforo para as camadas superficiais do solo, e as gramíneas contribuírem para a agregação do solo”, exemplifica Ana Lúcia.  

Variedades avaliadas

Para evitar prejuízos, é necessário cuidado especial na escolha das variedades que serão utilizadas no pomar. No caso dos experimentos em Lençóis, a Embrapa levou 23 variedades para serem avaliadas — parte delas oriunda do programa de melhoramento genético de manga da Embrapa Cerrados (DF). Observaram-se principalmente as características necessárias para processamento, já que o objetivo da Bioenergia Orgânicos é utilizar a maior parte da produção em sua indústria de processamento de polpa integral, ainda a ser instalada. “As variedades Ubá e Palmer adaptaram-se bem à região, com produção de frutos de alta qualidade no sistema orgânico, e estão sendo recomendadas”, conta o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura Nelson Fonseca (foto à direita).

O sistema orgânico de produção fornece detalhes sobre as características das duas variedades selecionadas. A manga Ubá é originária da cidade mineira de Ubá, sendo uma planta vigorosa, de copa arredondada e densa. Em Lençóis, apresentou produção regular, acima de 18 t/ha no quinto ano de cultivo, com espaçamento de 8 m x 8 m (156 plantas por ha). O fruto tem casca amarela quando maduro, e a polpa também é amarela e saborosa, com fibras curtas e macias. Pode ser consumido in natura, mas é muito utilizado para produção de suco.

Já a manga Palmer originou-se na Flórida (EUA), tendo sido introduzida no Brasil em 1960. A planta apresentou produção em torno de 20 t/ha no quinto ano de cultivo, também com espaçamento de 8 m x 8 m (156 plantas por ha). O fruto é alongado, com a casca de tom avermelhado-escuro quando maduro. A polpa é amarela, firme, saborosa e sem fibras. Geralmente é consumido como fruto de mesa, mas tem potencial para processamento. É uma das principais variedades de manga produzidas no País, bastante presente nas gôndolas dos mercados. 

“O interessante é que uma das variedades recomendadas é mais precoce e a outra mais tardia, o que dá uma maior amplitude de safra. Para você ter uma ideia, a manga Ubá, da abertura das flores até a colheita do fruto maduro, leva em torno de 120, 125 dias. Já a Palmer leva em torno de 150 dias. Então são cerca de 30 dias a mais. Vamos supor que a Ubá tenha um pico de produção lá para dezembro até janeiro, e a manga Palmer tenha um pico de produção de fevereiro até março. Então, aumenta a amplitude da safra com essas duas variedades”, pontua Fonseca. 

Em relação à produtividade, o pesquisador destaca que não há muita diferença quando comparada à do cultivo convencional, o que, segundo sua avaliação, é um resultado muito positivo. “No convencional, você pode usar adubo químico solúvel, reguladores de crescimento, alternativas para indução floral, e por aí vai, o que facilita muito a produção. Então, conseguir uma produtividade semelhante no orgânico é um grande feito. Além do mais, os frutos se apresentam muito vigorosos, sadios e saborosos”, salienta. 

De acordo com Fonseca, a equipe busca alternativas para aperfeiçoar a indução floral, que é um ponto de melhoria destacado também pelo sócio da Bioenergia Orgânicos Osvaldo Araújo. “Continuamos a pesquisa em conjunto com a Embrapa para encontrar uma solução de indução floral para que possamos ter a manga orgânica durante todo o ano”, afirma Araújo.

Agricultura cada vez mais sustentável

Não há informações oficiais sobre a quantidade da produção orgânica de manga no Brasil — para ser considerado orgânico, o produtor deve usar técnicas ambientalmente sustentáveis e não pode utilizar agrotóxicos nem adubos químicos solúveis, seguindo as instruções normativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

Em todo o mundo, de acordo com dados de 2018 da Federação Internacional dos Movimentos de Agricultura Orgânica (Ifoam), a área produzida de manga sob manejo orgânico é de 18.632 hectares, o que equivale a 0,43% da área cultivada de manga no mundo. Considerando esse percentual, a estimativa, segundo a pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA) Ana Lúcia Borges, é que no Brasil sejam 282 hectares de manga em sistema orgânico e, no estado da Bahia, seja algo próximo a 104 hectares. 

“É pouco? É. Mas o objetivo com a elaboração desse sistema de produção é justamente contribuir para o crescimento do cultivo orgânico da mangueira na região e, ao mesmo tempo, influenciar outras regiões brasileiras. Faz parte do conjunto de ações da Empresa para melhorar a sustentabilidade da agricultura do País”, afirma Ana Lúcia, que representa a Embrapa na Comissão de Produção Orgânica da Bahia, fórum composto por membros de entidades governamentais e não governamentais. Ela é a editora técnica da publicação, junto com o pesquisador aposentado da Embrapa Zilton Cordeiro — 20 autores assinam o documento, envolvendo pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura e da Embrapa Semiárido (PE), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia(UFRB), representante da Bioenergia Orgânicos e bolsistas.  

Controle de pragas: melhor prevenir para não precisar remediar

Pela não possibilidade de utilização de insumos químicos sintéticos, o controle de insetos-praga é o grande desafio em qualquer cultivo orgânico. É preciso haver o manejo da vegetação natural do pomar, o manejo nutricional e o monitoramento populacional das pragas e dos inimigos naturais. A publicação traz os principais insetos-praga da cultura e suas formas de controle. “No sistema orgânico, é necessário usar muitos métodos preventivos. São necessárias vistorias frequentes na área, para que o inseto possa ser retirado assim que apareça. É o manejo integrado, que envolve prevenção, monitoramento e intervenção”, explica o fitopatologista Aristoteles Matos, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura. 

Ele acrescenta que o trabalho em Lençóis seguiu esse padrão e focou primeiro na prevenção. “Para evitar a entrada de pragas e doenças no pomar, nosso primeiro passo foi a produção de mudas sadias. A Bioenergia tem um viveiro, no padrão estabelecido pelo Mapa para a produção das mudas das variedades de mangueira que foram trabalhadas e que hoje já são mudas orgânicas certificadas. Transportamos as mudas desse viveiro para a fazenda onde foi instalado o pomar”, conta Matos. O sistema orgânico de produção reúne, inclusive, orientações sobre a construção de viveiros de mudas.

Na sequência, o pesquisador elencou uma série de medidas adotadas que garantiram a boa condução do pomar, como o manejo da vegetação natural com roçagem para diminuir a umidade na plantação e as podas. Com o monitoramento constante da área, na ocorrência de pragas e doenças eram imediatamente removidas as partes doentes para baixar o máximo possível o nível do problema dentro do pomar. Outro fator importante destacado por Matos foi o manejo da irrigação. “Sempre foi feita a irrigação que chamamos de subcopa para evitar a molhação das folhas e dos frutos e, assim, o consequente ataque de fungos e doenças. Agora, na ocorrência de pragas ou doenças, aplicamos caldas permitidas na agricultura orgânica, como a calda bordalesa”, conta o pesquisador.

Cuidado com as formigas

Segundo ele, a maior dor de cabeça no manejo de pragas ao longo desses anos nos experimentos em Lençóis foram as formigas cortadeiras. O combate às formigas foi apontado também por Osvaldo Araújo como o maior desafio fitossanitário no plantio da manga orgânica. “Na realidade, a manga é um cultivo interessante e de fácil manejo para o sistema orgânico. A grande dificuldade foi no combate às formigas. Mas encontramos um produto orgânico disponível no mercado e obtivemos excelentes resultados”, informa o sócio da Bioenergia. As formigas foram controladas com uma isca granulada à base de extrato natural de Tefrosia cândida.

O sistema orgânico de produção traz informações sobre outros insetos que atacam a cultura e suas formas de controle (moscas-das-frutas, besouro-amarelo, lagarta-de-fogo, cigarrinha-das-frutíferas e tripes) e também das doenças mais comuns, com a descrição dos sintomas e controle (antracnose, oídio, malformação-floral, malformação-vegetativa, morte-descendente, podridão-seca e mancha-angular). 

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Politíca24 horas ago

Adriano Galdino recebe título de cidadão itabaianense em cerimônia solene

CONCURSO E EMPREGO1 dia ago

Energisa Paraíba anuncia mais 150 novas vagas de emprego em diversas cidades da Paraíba

Politíca1 dia ago

ALPB debate LDO 2025 durante audiência pública em Sousa

Politíca1 dia ago

Ao lado de Zé Aldemir, Júnior Araújo celebra entrega de novo maquinário para infraestrutura de Cajazeiras     

Politíca1 dia ago

Na 3ª audiência para debater Projeto dos Combustíveis do Futuro, Veneziano confirma entrega de seu relatório até o mês de junho

ESTADO1 dia ago

Agevisa-PB reforça proibição da venda do álcool 70% líquido e destaca riscos no período junino

Nacional1 dia ago

Em 2023, 88,2% das pessoas de 5 anos ou mais haviam tomado pelo menos 2 doses de vacina contra covid-19

CIDADE1 dia ago

Famup destaca conquistas municipalistas documentadas na Carta da XXV Marcha em Defesa dos Municípios

Politíca1 dia ago

80% dos problemas de visão podem ser evitados; projeto de Camila cria a Política de Atenção Oftalmológica

Segurança Pública1 dia ago

Comissão aprova projeto que abre novo prazo para recadastramento de armas de uso permitido ou restrito

Segurança Pública1 dia ago

Projeto aprovado pune uso de inteligência artificial para criar material prejudicial a mulheres

Segurança Pública1 dia ago

Comissão aprova projeto que criminaliza práticas preconceituosas de agentes públicos e de segurança privada

Segurança Pública1 dia ago

Projeto define medidas de proteção para animais usados em busca e salvamento

Esporte1 dia ago

Comissão aprova projeto que exige separação de torcidas nos estádios

Internacional1 dia ago

ONU disponibiliza recursos para reforma da justiça e segurança de São Tomé e Príncipe

Judiciário1 dia ago

STF pede informações a Tribunais de Contas sobre compras de softwares espiões

Esporte1 dia ago

Câmara de Campina homenageará os craques do futebol

Educação & Cultura1 dia ago

Mesmo sem apoio federal, escolas cívico-militares avançam nos estados

Internacional1 dia ago

EUA alerta exércitos da América Latina sobre ‘inimigos’ da democracia

Saúde1 dia ago

Gordura na urina? Confira 5 motivos que explicam essa anomalia

Saúde1 dia ago

Entenda a fibromialgia, doença sem cura que acomete a atriz Franciely Freduzeski

Saúde1 dia ago

O que é a vingança do lado direito do cérebro?

AGRICULTURA & PECUÁRIA1 dia ago

Recuperação do setor de açúcar e álcool é exemplo para retomada da indústria

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 dia ago

Descubra funções secretas do roteador

Saúde1 dia ago

Colonoscopia: quando este exame deve ser feito?

Internacional1 dia ago

Justiça da Colômbia acusa ex-presidente Uribe de suborno e fraude

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 dia ago

6 dicas para melhorar o desempenho do seu computador

Esporte1 dia ago

Corinthians aguarda a procura de agentes de Gabigol e não teme a concorrência pelo atacante

Esporte1 dia ago

Resultados completos do FP3 em Mônaco | Leclerc dá a Verstappen a vantagem

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 dia ago

Como descobrir, bloquear e desbloquear o IMEI de um celular?

Internacional10 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

Internacional11 meses ago

IMPRESSIONANTE – GOVERNO CANADENSE ADMITE: “Os não vacinados estavam certos sobre as vacinas de mRNA”

ENTRETENIMENTO11 meses ago

Exorcista: filme “Nefarious” é “o melhor já produzido” sobre possessão demoníaca

ENTRETENIMENTO10 meses ago

JIBÓIA

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

Internacional5 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

CONCURSO E EMPREGO5 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

Nacional10 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ENTRETENIMENTO8 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

ECONOMIA5 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional5 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

CIDADE5 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

Saúde5 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional5 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário9 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário8 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

ENTRETENIMENTO5 meses ago

HORTÊNSIAS

Educação & Cultura5 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

Internacional5 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA5 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Nacional12 meses ago

Relator lê parecer sobre indicação de Cristiano Zanin ao STF; sabatina está marcada para 21 de junho

Educação & Cultura11 meses ago

Novo ensino médio precisa levar em conta realidade de alunos e municípios, aponta debate

Nacional12 meses ago

Repórter da TV Globo é agredida por segurança de Maduro após questionamento

Nacional5 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ECONOMIA12 meses ago

Por unanimidade, TCU aprova contas do governo Bolsonaro

CIDADE12 meses ago

Vereador Marlon vence queda de braço com prefeito de Sobrado e fica com comando do Republicanos no município

ENTRETENIMENTO5 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Educação & Cultura11 meses ago

EXCLUSIVO: Gilson Souto Maior lança em julho ‘História da Imprensa na Paraíba’

Nacional12 meses ago

Lula volta a defender ditadura: ‘Houve muito respeito com a participação do Maduro’

Internacional4 dias ago

EVENTO EM XANGAI AJUDA A ESTREITAR INVESTIMENTOS ENTRE BRASIL E CHINA

Saúde4 dias ago

COVID-19: VÍRUS SEGUE MORTAL E REFORÇA A IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO

Judiciário4 dias ago

O NÚMERO DE JOVENS QUE DESEJAM VOTAR NAS ELEIÇÕES AUMENTA CONFORME O TSE

ECONOMIA4 dias ago

‘QUANDO ALGUÉM CONTROLA O DINHEIRO NA RELAÇÃO, CONTROLA A RELAÇÃO PROFUNDAMENTE’

Nacional4 dias ago

INUNDAÇÕES NO RS: O DESASTRE QUE MAIS ABALARÁ A ECONOMIA BRASILEIRA

Educação & Cultura4 dias ago

Senado Discute: incentivo a bibliotecas públicas e escolares

Saúde5 dias ago

ALERGIA ALIMENTAR: PROBLEMA AFETA 4 MILHÕES DE ADULTOS NO BRASIL

ENTRETENIMENTO5 dias ago

8 COISAS QUE PODEM MELHORAR SEU HUMOR E QUE NÃO ENVOLVEM DIETA OU EXERCÍCIO

Nacional5 dias ago

INUNDAÇÕES NO RS: O CHEF QUE PERDEU RESTAURANTES E FOI COZINHAR PARA DESABRIGADO

ENTRETENIMENTO5 dias ago

PIMENTA DE CHEIRO

Educação & Cultura5 dias ago

PLANETA ESTÁ VIRANDO UMA BOMBA CLIMÁTICA

ENTRETENIMENTO6 dias ago

REVOLUCIONANDO A AGRICULTURA: FLORES COMESTÍVEIS E AQUAPONIA

Saúde6 dias ago

PLANOS DE SAÚDE CANCELAM CONTRATOS DE CLIENTES ILEGALMENTE

CONCURSO E EMPREGO6 dias ago

ALERTA PARA O USO DE IA EM EXAMES DE RECRUTAMENTO

Saúde6 dias ago

FAPESP: VACINA CONTRA A GRIPE, PESQUISA CONTRA O COVID 19 E FUTURO INCERTO

Nacional6 dias ago

O VERDADEIRO TAMANHO DO DESASTRE NO RS – E AS OUTRAS CRISES QUE SE ANUNCIAM

ENTRETENIMENTO1 semana ago

DOBERMANN, O CACHORRO MAIS ASSUSTADOR

Educação & Cultura1 semana ago

A MODERNIZAÇÃO DOS COLÉGIOS AGRÍCOLAS NO PR

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 semana ago

GOVERNO LANÇA PORTAL CONTRA FAKE NEWS

ENTRETENIMENTO1 semana ago

DONA DE JARDIM COM MAIS DE 500 MIL SEGUIDORES COMPARTILHA CUIDADOS COM PLANTAS

Internacional1 semana ago

CIDADES DO MUNDO SOFREM COM COLAPSOS CLIMÁTICOS COMO DO RS

AGRICULTURA & PECUÁRIA1 semana ago

PRODUÇÃO DE MEL COM ABELHAS SEM FERRÃO

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 semanas ago

CAPRINOCULTURA – VALE A PENA INVESTIR?

Internacional2 semanas ago

REINO UNIDO: ESTAMOS PERTO DE ESCALADA NUCLEAR

Educação & Cultura2 semanas ago

BANCAS E LIVRARIAS SE REINVENTAM EM MEIO AO MERCADO DIGITAL

ECONOMIA2 semanas ago

SETOR DE VAREJO APRESENTA MELHORA E PODER DE COMPRA PODE ESTAR SUBINDO

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

RECEITA DO DOCE DE MAMÃO CRISTALIZADO

Internacional2 semanas ago

MONTEVIDÉU SE PREPARA PARA O AVANÇO DO MAR

ECONOMIA2 semanas ago

CRISE NO VAREJO: ESPECIALISTAS ANALISAM A CRISE PERSISTENTE NO SETOR

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

CONSERVAÇÃO DO MICO LEÃO PRETO

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br