Connect with us

Educação & Cultura

Jogos e brincadeiras na Educação Infantil para professores explorarem

Entenda o papel da intencionalidade pedagógica e amplie seu repertório de experiências com o brincar

A criança aprende, se desenvolve e se descobre durante as brincadeiras

Brincadeira é coisa séria no que diz respeito ao desenvolvimento das crianças. A afirmação é de Djenane Oliveira, diretora da EM Manoel De Paiva Padre, em Guarulhos (SP), e integrante do Time de Autores da NOVA ESCOLA. Com a experiência de quem atuou na Educação Infantil por 15 anos, ela sabe muito bem da importância dos jogos e das brincadeiras para a aprendizagem dos pequenos. “[A brincadeira] é o que a criança faz com extrema dedicação e é a forma pela qual ela vai construir seu conhecimento de mundo e de si mesma”, explica a especialista.

Por isso, nada mais equivocado do que a visão adultocêntrica de que essas atividades não possuem função. “A brincadeira não é uma simples atividade: ela é algo estruturante na vida da criança, quase natural, que faz parte de seu desenvolvimento”, afirma Karina Rizek, consultora associada da Avante – Educação e Mobilização Social e coordenadora pedagógica de uma escola privada em São Paulo (SP). 

Brincar, diz ela, é um sinal de saúde e um meio de os pequenos se expressarem, já que é por meio dessa ação que comunicam o que se passa com eles. “[A brincadeira] é totalmente necessária para a criança exercer seus direitos”, complementa.

Karina lembra que os seis direitos de aprendizagem propostos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a Educação Infantil estão relacionados às brincadeiras, sendo que um deles é justamente o brincar. O documento expressa o direito da criança de “brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais” (BNCC, p. 38).

Essa intencionalidade pedagógica, no entanto, não deve ser confundida com direcionamento. Marcos Machado, arte-educador, professor na CMEI Carlos Marinho Falcão, em Feira de Santana (BA), e integrante do Time de Formadores da NOVA ESCOLA, rejeita a ideia de professores pensarem as brincadeiras como atividades dirigidas por meio das quais as crianças serão ensinadas a brincar. Para ele, essa ideia vai contra a liberdade e o respeito à aprendizagem e à individualidade da criança. 

“Entendo a brincadeira como parte da nossa cultura e como momento de troca de aprendizagens. Por isso, a criança aprende, se desenvolve e se descobre nesse processo. Entendo a atuação do professor muito mais voltada para brincar junto e observar [as crianças] de maneira atenta”, defende. 

Segundo ele, a intencionalidade envolve levar uma brincadeira para as crianças com um propósito de aprendizagem que o professor enxerga, sem direcionamentos sobre como os pequenos devem brincar.

Intencionalidade pedagógica nos jogos e brincadeiras 

“[Nenhum professor] vai dizer que brincar não é importante, mas há uma diferença entre entender isso e levar para a prática”, afirma Karina Rizek. “O papel do professor é observar as crianças e documentar para colher insumos e indicadores que ajudem na organização de boas propostas pedagógicas, espaços e materiais.”

A especialista retoma que a BNCC considera a interação e a brincadeira eixos estruturantes do currículo na Educação Infantil. “Ou seja, estão intimamente ligados à forma como a criança aprende. Logo, o professor deve criar condições para que a criança interaja e brinque”, explica a especialista do Avante.

Essa perspectiva derruba noções como “hora de brincar” e “hora de aprender”, acrescenta. “A criança vai aprender conceitos matemáticos de forma muito mais significativa quando, por exemplo, brinca com bolas de diferentes tamanhos e pesos. Ou, com o próprio corpo, vai aprender sobre equilíbrio, peso, o que é em cima, embaixo, ao lado, atrás e outras noções matemáticas importantes nessa etapa.”

Segundo Djenane, a brincadeira intencional deve dar espaço para as crianças criarem e explorarem, com os educadores atuando como incentivadores e observadores das construções que os pequenos realizam. “A intencionalidade não é para que eu [professor] direcione a brincadeira e a leve aonde eu quero, mas para que eu possa observar, intencionalmente, os estágios de desenvolvimento que a criança atinge a partir daquela atividade e, então, possa planejar outras possibilidades de crescimento”, afirma a autora.

Alguns questionamentos podem nortear a prática pedagógica relacionada às brincadeiras na Educação Infantil, segundo a educadora:

  • Como as crianças se relacionam com os aspectos do mundo à sua volta?
  • Como cada criança se apropria de conhecimentos?
  • Em qual estágio de percepção de si mesma a criança está?

Para Marcos, notar as maneiras como as crianças brincam no começo, no meio e ao final do ano também são importantes observações que os professores de Educação Infantil devem fazer, bem como perceber como os pequenos brincam entre si e também com os adultos.

Exemplos de jogos e brincadeiras para usar na Educação Infantil

Brincadeiras com objetos não estruturados são boas oportunidades de promover estímulos às crianças. Foto: Getty Images

Brincadeiras funcionais, de faz de conta, cantigas, entre outras. São muitas as maneiras de brincar e cada uma delas pode estimular diferentes funções cerebrais, que vão desde as motoras até aquelas relacionadas a socialização, empatia e resiliência. Por isso, ao compreender os diferentes grupos de brincadeiras, o professor pode oferecer um número maior de possibilidades para o desenvolvimento das crianças.

Djenane aconselha que as atividades sejam escolhidas considerando o objetivo pedagógico, e não necessariamente a idade. “Caso contrário, [os professores] podem achar que crianças maiores só podem realizar jogos ou brincadeiras com funções para articulação de memória verbal, por exemplo”, diz. 

Para ela, os professores devem entender os objetivos das atividades, as possibilidades de desenvolvimento de cada uma delas e a importância de ampliar o rol de brincadeiras.

Brincadeiras funcionais

As brincadeiras funcionais são o primeiro estágio do brincar. Elas envolvem o próprio corpo da criança e a produção de sons e estão presentes na vida desde o começo, especialmente até os 18 meses. “Os pequenos na creche, por exemplo, brincam ao estender e encolher os braços, balançar as pernas, fazer ruídos e mesmo com o choro, que é um tipo de brincadeira por ser um modo que permite à criança ver como o outro irá reagir e como essas ações interferem no mundo ao seu redor”, explica a diretora Djenane.

Esse tipo de brincar é espontâneo para as crianças, mas representa para os professores possibilidades de observação. “É possível notar, por exemplo, se elas usam o choro como brincadeira ou para chamar a atenção. Momentos como o banho e a troca podem ser oportunidades para observar como os pequenos reconhecem o próprio corpo. Os momentos de alimentação também podem ser interessantes para perceber como a criança manuseia o prato ou se relaciona com o outro”, complementa a autora da NOVA ESCOLA.

Faz de conta 

Brincar de faz de conta envolve níveis mais complexos do desenvolvimento das atividades cognitivas das crianças, afirma Djenane. “Essa brincadeira traz possibilidades infinitas de ampliação de interpretação do mundo, pois, no faz de conta, qualquer coisa é possível. A criança pode testar suas hipóteses e, inclusive, experimentar aquilo que não é factível no mundo real.”

Essas atividades representam também “possibilidades para as crianças criarem proposições, definirem papéis, situações e, também, construírem e trabalharem percepções que têm da sociedade, por exemplo, percepções de gênero”, complementa a educadora. 

Karina também destaca como as brincadeiras de faz de conta estão ligadas a funções simbólicas de representação de papéis. “São mil representações que as crianças fazem do mundo à sua volta, como brincar de ser mamãe, de estar em um escritório, de ser jardineiro, de ser astronauta etc.” 

Por isso é importante que professores organizem os ambientes escolares com materiais variados, para criar condições para essas brincadeiras acontecerem.

A especialista menciona que esse tipo de brincar costuma envolver elementos da vivência cotidiana da criança e de seu entorno. “Por exemplo, crianças urbanas brincam muito de carrinho, de estrada e de caminhão, mas crianças ribeirinhas brincam muito de barco”, conta.

Brinquedos ou objetos estruturados

Brinquedos estruturados são aqueles que possuem função definida enquanto objeto de brincar. Apesar de contribuírem para um ambiente escolar convidativo ao brincar e serem interessantes para o desenvolvimento infantil, Karina reforça que esses materiais não são essenciais para as brincadeiras. Isso ocorre principalmente porque as próprias crianças mostram que é possível brincar com outros tipos de objetos.

Brincadeiras com objetos não estruturados

Brincadeiras com materiais não estruturados acontecem quase que naturalmente e envolvem a capacidade da criança de dar sentido e significado a objetos. “É a caixa de papelão que vira fogão, que vira barco ou nave espacial, ou o galho de árvore que pode virar uma varinha mágica, uma espada ou um cavalinho de pau”, explica Karina. 

Assim, privilegiar esses materiais estimula o protagonismo das crianças. No ambiente escolar, é possível fazer isso com acessórios diversos, tecidos e outros materiais que estimulem a criatividade dos pequenos.

O professor Marcos Machado, por exemplo, levou uma grande caixa cheia de tampinhas de garrafa de plástico para sua turma da pré-escola brincar. Em vez de idealizar atividades – como agrupar as tampinhas por cores –, o educador, primeiramente, apenas convidou as crianças a brincar livremente. 

“Queria ver o que elas me traziam ao brincar com as tampinhas. Algumas as jogaram para cima, outras recolheram as tampas do chão; ou seja, foram inúmeras possibilidades. Eu, como professor, não preciso, necessariamente, direcionar a brincadeira, pois a própria criança pode me ensinar [a brincar]”, explica.

Isso não impede que outras sugestões possam ser feitas. “Em outro momento, posso sugerir para elas pegarem só as tampinhas azuis [para trabalhar cores]. Nem preciso ensinar qual é a tampa dessa cor: uma criança pode pegar a azul enquanto é observada por outra que está com uma tampa amarela. Essa segunda criança pode se questionar: ‘Será que essa tampinha que está comigo é mesmo azul?’. Isso pode acontecer sem que eu precise dizer que a tampinha amarela é a errada”, exemplifica Marcos.

Cantigas de roda e parlendas

As cantigas e parlendas são brincadeiras que podem abranger tanto o faz de conta quanto atividades do campo da aquisição, que são aquelas que trabalham atenção, percepção e construção de vocabulário. “A brincadeira da dança das cadeiras, [aquela que] quando se canta uma música, as crianças rodam e as cadeiras são retiradas até sobrar só uma, é um tipo de atividade que trabalha aspectos de aquisição”, afirma Djenane.

Já as parlendas trabalham funções verbais, de articulação de memória e de numeração, o que é importante, por exemplo, para as crianças maiores.

A tradição cultural também é transmitida por meio dessas brincadeiras, de geração para geração. É o caso de cantigas como Ciranda cirandinha e Fui no Itororó e outras que estão presentes em diversas culturas, como a indígena e a afro-brasileira. “São várias as brincadeiras que misturam canções, danças e usos do corpo”, complementa Karina.

Brincadeiras de fabricação

Essas atividades envolvem manusear, combinar e transformar elementos. “Com as brincadeiras de fabricação, vamos trabalhar com as crianças funções do desenvolvimento cerebral como movimentos para juntar, combinar, modificar e transformar”, diz Djenane.

As possibilidades de experimentação podem ir desde criar coisas com blocos e misturinhas até a manipulação de elementos da natureza, como areia, água e terra.

Jogos com regras e brincadeiras sociais

Pega-pega, queimada/baleado e esconde-esconde são alguns exemplos de jogos que trabalham funções de sociabilidade, por exemplo. Essas brincadeiras são importantes, segundo Karina, porque mostram para a criança variados conceitos, como “respeitar o outro, esperar a minha vez, entender regras de convivência e dividir materiais”. 

Dentro desse grupo, estão ainda jogos como o dominó e jogos de tabuleiro e de trilha, que podem ser feitos pelas próprias crianças.

Fonte: Nova Escola

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Politíca18 minutos ago

PCdoB não recuará da pré-candidatura de Inácio Falcão em Campina Grande e acredita que PT irá rever decisão “precipitada”

Nacional41 minutos ago

Análise Profunda das Declarações de Lula Sobre o Aborto e Estupro

Politíca2 horas ago

Ruy defende ampliação de ações educativas sobre autismo e cria projeto para garantir materiais especiais para pessoas com espectro

CIDADE2 horas ago

Prefeitura de João Pessoa paga salários de junho nesta quinta e totaliza R$ 350 milhões injetados na economia da cidade

ESTADO2 horas ago

TCE-PB atualiza o número de servidores contratados nos municípios paraibanos até abril 2024

Politíca2 horas ago

CFO aprova parecer favorável à LDO 2025 com 88 emendas

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 horas ago

Procase lança consulta pública para elaboração da segunda fase do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável

ESTADO2 horas ago

Paraíba recebe famtour com líderes e franqueados da Operadora CVC 

ESTADO2 horas ago

ALPB antecipa salário de junho e pagamento ainda acontece no Santander

CONCURSO E EMPREGO2 horas ago

Programa Idiomas sem Fronteiras abre vaga para professor bolsista de Francês

Saúde2 horas ago

Prefeitura alerta sobre importância da vacinação contra coqueluche em crianças, gestantes e profissionais de saúde

CIDADE2 horas ago

Município de Guarabira deve garantir transporte para universitários do Campus de Areia

ENTRETENIMENTO2 horas ago

Por que pedimos a Deus que “não nos deixe cair em tentação”?

ENTRETENIMENTO3 horas ago

O primeiro presidente da América era um aliado dos católicos

ENTRETENIMENTO3 horas ago

Uma das frases mais importantes do Pai Nosso

ENTRETENIMENTO3 horas ago

Perseverar quando o objetivo parece muito distante

CIDADE3 horas ago

Cabedelo é reconhecida por lei como a Capital do Verão Paraibano

ENTRETENIMENTO3 horas ago

Orquestra Sinfônica da Paraíba apresenta concerto com músicas de Sivuca e participação de três sanfoneiros

ESTADO3 horas ago

Desfile marca encerramento do curso de Corte e Costura do Cendac

Educação & Cultura3 horas ago

Governo da Paraíba divulga resultado preliminar da análise documental da primeira chamada do Arte na Bagagem 2024

Educação & Cultura3 horas ago

Pesquisadores digitalizam manuscritos de José Américo, na FCJA

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 horas ago

8ª edição do Festival do Milho da Cecaf começa nesta quinta-feira

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 horas ago

Pesquisa desenvolve método para cultivo de tomate-cereja em substrato de casca de coco

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 horas ago

Amazônia recebe a primeira recomendação de porta-enxertos de limão

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 horas ago

Pesquisadores desenvolvem sistema mecanizado que facilita produção de gliricídia

Politíca3 horas ago

Pré-candidatura a vereadora pelo PSB, Waléria Assunção que constantemente ataca à PMCG tem salário de mais de R$ 16,5 mil na SES

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 horas ago

Prefeitura celebra colheita do milho com ações e serviços para agricultores de Ponta de Gramame

Politíca3 horas ago

Daniella que esqueceu agressões de Aguinaldo a ex-cunhada envia nota de solidariedade a agressões sofridas contra Camila Toscano

Segurança Pública4 horas ago

Comissão debate a criação de delegacias especializadas em crimes contra a pessoa com deficiência

Segurança Pública4 horas ago

Comissão aprova projeto que torna obrigatória contratação de vigilantes mulheres pelos bancos

Internacional11 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

ENTRETENIMENTO12 meses ago

Exorcista: filme “Nefarious” é “o melhor já produzido” sobre possessão demoníaca

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

ENTRETENIMENTO11 meses ago

JIBÓIA

Internacional5 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

CONCURSO E EMPREGO6 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

ENTRETENIMENTO9 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

Nacional10 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ECONOMIA6 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional6 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

AGRICULTURA & PECUÁRIA6 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

CIDADE6 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

Saúde6 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional6 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário10 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário9 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

ENTRETENIMENTO6 meses ago

HORTÊNSIAS

Educação & Cultura6 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

Internacional6 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA6 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Educação & Cultura12 meses ago

Novo ensino médio precisa levar em conta realidade de alunos e municípios, aponta debate

Nacional6 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ENTRETENIMENTO5 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Educação & Cultura12 meses ago

EXCLUSIVO: Gilson Souto Maior lança em julho ‘História da Imprensa na Paraíba’

Judiciário1 mês ago

Juízes comemoram inclusão do Judiciário entre atividades de risco

Internacional3 meses ago

China

ENTRETENIMENTO4 meses ago

1º Cabedelo MotoFest: prepare-se para uma explosão de emoções na praia do Jacaré!

CIÊNCIA & TECNOLOGIA11 meses ago

Como sair do grupo de WhatsApp anonimamente e ninguém ver

ESTADO7 meses ago

Energisa reúne empresas de telecomunicações para tratar sobre segurança na disposição de cabos em postes 

Nacional10 meses ago

EXCLUSIVO – Leia na íntegra o pronunciamento de 7 de setembro de Lula

AGRICULTURA & PECUÁRIA4 dias ago

ANÁLISE DO CANCELAMENTO DO LEILÃO DE ARROZ PELA CONAB

ENTRETENIMENTO4 dias ago

DIA DE SANTO ANTÔNIO: O SANTO É MESMO CASAMENTEIRO?

Internacional4 dias ago

QUAL O NOVO PERFIL DO PARLAMENTO EUROPEU?

Nacional4 dias ago

LULA VOLTA A DEFENDER TAXAÇÃO DOS MAIS RICOS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA4 dias ago

O NEUROCIENTISTA QUE NÃO ACREDITA NO LIVRE-ARBÍTRIO

Saúde5 dias ago

BRADICININA: REMÉDIO CONTRA A PRESSÃO ALTA

CIÊNCIA & TECNOLOGIA5 dias ago

BRASIL É O PRIMEIRO PAÍS A TER TECNOLOGIA ANTI-ROUBO EM CELULARES

ECONOMIA5 dias ago

ALIMENTOS PUXAM INFLAÇÃO PARA CIMA EM MAIO

Segurança Pública5 dias ago

MARCAS DE PERFUMES DE LUXO ESTÃO ENVOLVIDAS COM TRABALHO INFANTIL

CIDADE5 dias ago

PROJETO SUBSTITUI CARROÇA POR TRICICLO NA COLETA DE RECICLÁVEIS

Saúde6 dias ago

FDA CONCLUI QUE MEDICAMENTO PARA ALZHEIMER É EFICAZ

ECONOMIA6 dias ago

EMPRESÁRIOS VÃO AO SENADO PEDIR DERRUBADA DE MP QUE LIMITA CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS

Internacional6 dias ago

ELEIÇÕES PARA O PARLAMENTO EUROPEU TEM VITÓRIA DO CENTRO E AVANÇO DA DIREITA

CIÊNCIA & TECNOLOGIA6 dias ago

O QUE ESTÁ POR TRÁS DA ATUAL CORRIDA NUCLEAR?

Saúde6 dias ago

CANABINDOL

ENTRETENIMENTO6 dias ago

Vídeos reúnem pássaros com a plumagem mais magnífica e colorida

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 semana ago

EMPRESAS PRIVADAS ENTRAM NA CORRIDA ESPACIAL

Internacional1 semana ago

A EUROPA ESTÁ CANSADA DE TANTO TURISTA

Internacional1 semana ago

RASTAFÁRI, MOVIMENTO RELIGIOSO QUE COMEÇOU NA JAMAICA

Judiciário1 semana ago

AÇÕES CONTRA PLANOS DE SAÚDE CRESCEM 21% EM MAIO

Internacional1 semana ago

BRASIL E 16 PAÍSES ASSINAM APOIO A PLANO DE TRÉGUA EM GAZA

Nacional2 semanas ago

PRIVATIZAÇÃO DAS PRAIAS: O QUE ESTÁ EM JOGO COM PEC NO SENADO

Internacional2 semanas ago

OBSERVATÓRIO NO CHILE TERÁ MAIOR CÂMERA ASTRONÔMICA DO MUNDO

ECONOMIA2 semanas ago

‘TAXA DAS BLUSINHAS’: QUANTO CUSTARIA UMA COMPRA DE R$ 200 SE IMPOSTO VIGORAR

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 semanas ago

O QUE SÃO OS SUPERCOMPUTADORES?

ECONOMIA2 semanas ago

BANCO DO BRASIL FINANACIA O DESMATAMENTO DE TERRA INDÍGENA URU-EU-WAU-WAU

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

POR QUE CADA VEZ MAIS CASAIS ESTÃO DORMINDO SEPARADOS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 semanas ago

UMA DÉCADA DA REVOLUÇÃO DOS CARROS DE APLICATIVO

ECONOMIA2 semanas ago

SITUAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE AINDA GERA DÚVIDAS

Saúde2 semanas ago

SP TEM NOVA ALTA NOS CASOS DE DENGUE

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br