Connect with us

ECONOMIA

Governo limita uso do PIS/Cofins para custear corte na folha

O Ministério da Fazenda apresentou, nesta terça-feira (4), as medidas para compensar a perda de receitas com o acordo que manteve a desoneração da folha de pagamento para 17 setores da economia e para pequenos municípios este ano. O governo propõe restringir o uso de créditos tributários do PIS/Cofins (Programa de Integração Social/Contribuição para Financiamento da Seguridade Social) para abatimento de outros impostos do contribuinte e coloca fim no ressarcimento em dinheiro do crédito presumido.

Com isso, a equipe econômica prevê um aumento de arrecadação de R$ 29,2 bilhões este ano para os cofres da União.

A continuidade da política de desoneração custará R$ 26,3 bilhões ao governo em 2024, sendo R$ 15,8 bilhões em relação às empresas e R$ 10,5 bilhões em relação aos municípios. A compensação será enviada para aprovação do Congresso Nacional via medida provisória (MP), que foi assinada hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Segundo o ministro da Fazenda em exercício, Dario Durigan, além de aumentar a arrecadação, a medida visa corrigir distorções do sistema tributário, que também afetam a arrecadação de estados e municípios. Ao usar o crédito de PIS/Cofins, que é um tributo que ficaria apenas com a União, para pagar imposto de renda, por exemplo, há prejuízos a esses entes, pois parte do imposto de renda é distribuído para a federação.

“Estamos falando, mais uma vez, de um tema de justiça, uma distorção do nosso sistema tributário, que, cedo ou tarde, precisaria ser enfrentado por essa equipe”, disse, ressaltando que o objetivo é também incentivar o aumento da atividade dos setores produtivos.

“Com aumento da atividade e decorrente aumento do débito de PIS/Cofins, o empresário, então, consegue fruir, desaguar os créditos com aumento da sua atividade, usufruindo os benefícios do PIS/Cofins”, destacou.

Além disso, segundo Durigan, a proposta não envolve a criação ou o aumento de tributos e não trará prejuízo a contribuintes menores e ao setor produtivo. Pequenas e médias empresas e empresas que estão no regime do Simples Nacional não serão afetadas, da mesma forma que empresas em dificuldades financeiras e que poderão usar os créditos pagando dívidas.

Não-cumulatividade

Segundo o Ministério da Fazenda, a MP ataca a distorção que envolve a sistemática de não-cumulatividade do PIS/Cofins. Ela é aplicada para limitar a incidência tributária em cadeias longas de produção e circulação, fazendo com que o imposto incida apenas sobre o valor adicionado a cada etapa. Nesses casos, cada contribuinte, ao recolher o tributo, abate o valor incidente nas operações anteriores. A operação gera um crédito tributário para a empresa, permitindo ao contribuinte compensar o tributo que já pagou em outros impostos ou ainda solicitar o ressarcimento em dinheiro.

Com isso, na média, a alíquota nominal de 9,25% deveria cair para uma alíquota cumulativa modal de 3,65%, mas acaba chegando a uma alíquota real, usualmente, abaixo de 1%. “Atualmente, a arrecadação é próxima de nula ou até ‘negativa’ em alguns setores [com a geração de créditos tributários]”, explicou a pasta.

Conforme a equipe econômica, o princípio da não-cumulatividade, que deveria ser neutro, foi distorto ao longo dos anos e acabou gerando subvenções às empresas. Assim, outros setores, não contemplados, carregam o ônus da tributação.

No ano passado, segundo a Receita Federal, R$ 62,4 bilhões em crédito de PIS/Cofins foram utilizados para pagamento de outros tributos, ou seja, 25% das compensações de 2023 foram feitas por meio desses créditos. Olhando apenas para as compensações de débitos previdenciários, quase metade (R$ 31,2 bilhões) foram com créditos de PIS/Cofins; e as compensações de imposto de renda chegaram a R$ 9,6 bilhões com esses créditos (24% do total).

Limitação dos créditos

Para reduzir essa distorção, a MP assinada por Lula mantém a sistemática da não-cumulatividade do PIS/Cofins em sua concepção original, ou seja, permitindo a compensação apenas no próprio PIS/Cofins e não com outros tributos ou de forma cruzada. Também mantém-se a possibilidade de ressarcimento em dinheiro, mediante análise, para os créditos de PIS/Cofins em geral.

Já para o crédito presumido do PIS/Cofins, haverá a vedação do ressarcimento em dinheiro. Segundo o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, ele é um crédito imputado de maneira fictícia pela legislação, quando a empresa informa o imposto baseado no lucro presumido e este acaba não se realizando.

“É tributo que nunca foi pago por ninguém, é como se fosse uma subvenção criada legalmente e que se materializa pela entrega de dinheiro para determinadas empresas”, explicou Barreirinhas.

Em 2017, foram pagos em torno de R$ 3 bilhões em crédito presumido, chegando a R$ 22 bilhões em 2022. Ano passado, foram pedidos R$ 20 bilhões de ressarcimento desse crédito.

O secretário enfatizou que, a rigor, a maioria dos créditos presumidos não são ressarcíveis em dinheiro, mas sobraram na legislação oito casos em que ainda há essa permissão. “Estamos corrigindo uma distorção que sobrou em oito situações específicas, que permitem não só a compensação, mas o ressarcimento em dinheiro”, afirmou.

Nesse caso, não se altera a possibilidade de compensação na sistemática da não-cumulatividade, ou seja, o direito permanece, desde que haja tributo a ser compensado pelo contribuinte.

“Importante destacar que a MP não extingue nenhum crédito, nem mesmo os desses oito casos de crédito presumido, nem impede a compensação ampla no âmbito da não-cumulatividade, com o próprio PIS/Cofins. Nos casos dos créditos em geral (exceto os presumidos), tampouco se extingue a possibilidade de ressarcimento em dinheiro”, reforçou o Ministério da Fazenda.

Outros temas

A MP assinada por Lula também antecipa o cadastro de benefícios fiscais, previsto no Projeto de Lei nº 15/2024, que está em tramitação no Congresso Nacional. Com ele, a União passará a conhecer e dar transparência a diversos benefícios fiscais e assim fazer a sua revisão por meio do cruzamento de dados da Receita Federal.

Além disso, atendendo ao pleito dos prefeitos, a MP autoriza a delegação, aos municípios que optarem, do julgamento de última instância dos processos que tratam do Imposto Territorial Rural (ITR). Segundo a Fazenda, isso permite que “aqueles que já fiscalizam e lançam o ITR em seus territórios possam também julgar os processos administrativos decorrentes”.

Contribuição previdenciária

A desoneração da folha das empresas foi criada em 2011 para estimular a geração de empregos e prorrogada diversas vezes. No fim do ano passado, o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei da desoneração que prorroga, até 2027, a troca da contribuição previdenciária – correspondente a 20% da folha de pagamento – por uma alíquota entre 1% e 4,5% sobre a receita bruta de empresas de 17 setores da economia.

Os setores beneficiados são confecção e vestuário, calçados, construção civil, call center, comunicação, empresas de construção e obras de infraestrutura, couro, fabricação de veículos e carrocerias, máquinas e equipamentos, proteína animal, têxtil, tecnologia da informação (TI), tecnologia de comunicação (TIC), projeto de circuitos integrados, transporte metroferroviário de passageiros, transporte rodoviário coletivo e transporte rodoviário de cargas.

O projeto aprovado pelos parlamentares também cortou de 20% para 8% a alíquota das contribuições ao INSS por parte dos municípios com até 156 mil habitantes.

O presidente Lula vetou o projeto de lei da desoneração. O Congresso derrubou o veto ainda em dezembro do ano passado, mantendo o benefício às empresas. O governo, então, editou uma medida provisória revogando a lei aprovada. Por falta de acordo no Congresso para aprovação, o governo concordou em transferir a discussão para outros textos.

Após negociações, no mês passado, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciaram um acordo para superar o impasse em torno da prorrogação da desoneração da folha de pagamento. O benefício será mantido este ano, sendo reduzido gradualmente até 2028, quando os 17 setores da economia voltarão a pagar a alíquota de 20% da folha, como os demais segmentos.

O acordo permitiu a extensão do benefício em troca de medidas para elevar a arrecadação e compensar a renúncia fiscal.

Em relação à desoneração dos pequenos municípios, o governo federal também vem negociando um acordo com os parlamentares e as entidades de prefeitos, que deve prever a retomada gradual das alíquotas a partir de 2025, até atingir 14% em 2027.

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

CIDADE12 horas ago

Vereador Irmão Josivaldo ganha reforço importante em sua pré-candidatura à Câmara Municipal de Santa Rita

Politíca13 horas ago

Manoel Ludgério Retorna à Assembleia Legislativa da Paraíba

CIDADE13 horas ago

Câmara de Catolé do Rocha aprova reajuste salarial controverso para prefeito e vereadores

Nacional14 horas ago

Governo anuncia corte de benefícios do Bolsa Família para mais de 1 milhão de famílias

Segurança Pública14 horas ago

Centro de Estudos da Câmara promove debate sobre violência escolar

Segurança Pública14 horas ago

Comissão promove debate sobre abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes

Educação & Cultura14 horas ago

Ministro da Educação vem à Câmara falar sobre greve, cortes de verbas e obras paradas no setor

ECONOMIA14 horas ago

Ibovespa hoje: Bolsa fecha em alta e retoma os 121 mil pontos

ECONOMIA14 horas ago

Novo decreto do governo altera cartões de crédito para brasileiros com CPF final 0 a 9!

ECONOMIA14 horas ago

Receba seu seguro desemprego e não perca seu auxílio do Bolsa Trabalho!

ECONOMIA14 horas ago

STF julga caso avaliado em R$ 120 bilhões pelo governo, sobre indenização a usinas de álcool

Saúde14 horas ago

Capacete inédito coleta imagens claras do cérebro de crianças

Saúde14 horas ago

Dispositivo bioeletrônico vivo monitora e trata psoríase

Saúde14 horas ago

Satisfação com pequenas coisas pode trazer bem-estar profundo

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Hidrogel aumenta a sobrevivência de mudas de cajueiro após o plantio no campo

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Pesquisa desenvolve salsicha, patê e “apresuntado” de tilápia

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Temperatura nas florestas tropicais está aumentando, diz estudo na Nature Climate Change

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Banco revisa ações relacionadas ao trigo

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Feira Móvel do Produtor estará em quatro bairros de João Pessoa a partir desta terça-feira

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

Nascem primeiros bovinos fecundados por inseminação artificial pelo plano do ‘Eu Posso Semear’ 

Saúde15 horas ago

Toque pode diminuir dores e ansiedade

Internacional15 horas ago

Guerra do Kosovo deixou cicatrizes na Europa, 25 anos atrás

Internacional15 horas ago

Macron dissolve Parlamento francês e anuncia novas eleições

Internacional15 horas ago

Como cada país votou na eleição para o Parlamento Europeu

Internacional15 horas ago

Alta de população de deslocados no Haiti chegou a 60% em um trimestre

Internacional15 horas ago

Guterres pede rápida implementação de acordo por cessar-fogo e libertação de reféns em Gaza

Internacional15 horas ago

Barco vira e mata pelo menos 49 migrantes na costa do Iêmen

Segurança Pública15 horas ago

CCJ debaterá critérios para decisões de juízes em audiências de custódia

Segurança Pública15 horas ago

Pessoas desaparecidas: CSP ouvirá órgãos públicos nesta quinta-feira

ENTRETENIMENTO20 horas ago

Será possível superar o escrupulosidade?

Internacional11 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

Internacional12 meses ago

IMPRESSIONANTE – GOVERNO CANADENSE ADMITE: “Os não vacinados estavam certos sobre as vacinas de mRNA”

ENTRETENIMENTO12 meses ago

Exorcista: filme “Nefarious” é “o melhor já produzido” sobre possessão demoníaca

ENTRETENIMENTO11 meses ago

JIBÓIA

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

Internacional5 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

CONCURSO E EMPREGO5 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

ENTRETENIMENTO8 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

Nacional10 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ECONOMIA5 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional5 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

CIDADE5 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

Saúde5 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional5 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário9 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário8 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

ENTRETENIMENTO5 meses ago

HORTÊNSIAS

Educação & Cultura5 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

Internacional5 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA5 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Nacional12 meses ago

Relator lê parecer sobre indicação de Cristiano Zanin ao STF; sabatina está marcada para 21 de junho

Educação & Cultura12 meses ago

Novo ensino médio precisa levar em conta realidade de alunos e municípios, aponta debate

Nacional5 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ENTRETENIMENTO5 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Educação & Cultura12 meses ago

EXCLUSIVO: Gilson Souto Maior lança em julho ‘História da Imprensa na Paraíba’

Judiciário1 mês ago

Juízes comemoram inclusão do Judiciário entre atividades de risco

Internacional3 meses ago

China

ENTRETENIMENTO3 meses ago

1º Cabedelo MotoFest: prepare-se para uma explosão de emoções na praia do Jacaré!

CIÊNCIA & TECNOLOGIA10 meses ago

Como sair do grupo de WhatsApp anonimamente e ninguém ver

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 dias ago

EMPRESAS PRIVADAS ENTRAM NA CORRIDA ESPACIAL

Internacional2 dias ago

A EUROPA ESTÁ CANSADA DE TANTO TURISTA

Internacional2 dias ago

RASTAFÁRI, MOVIMENTO RELIGIOSO QUE COMEÇOU NA JAMAICA

Judiciário2 dias ago

AÇÕES CONTRA PLANOS DE SAÚDE CRESCEM 21% EM MAIO

Internacional2 dias ago

BRASIL E 16 PAÍSES ASSINAM APOIO A PLANO DE TRÉGUA EM GAZA

Nacional5 dias ago

PRIVATIZAÇÃO DAS PRAIAS: O QUE ESTÁ EM JOGO COM PEC NO SENADO

Internacional5 dias ago

OBSERVATÓRIO NO CHILE TERÁ MAIOR CÂMERA ASTRONÔMICA DO MUNDO

ECONOMIA5 dias ago

‘TAXA DAS BLUSINHAS’: QUANTO CUSTARIA UMA COMPRA DE R$ 200 SE IMPOSTO VIGORAR

CIÊNCIA & TECNOLOGIA5 dias ago

O QUE SÃO OS SUPERCOMPUTADORES?

ECONOMIA5 dias ago

BANCO DO BRASIL FINANACIA O DESMATAMENTO DE TERRA INDÍGENA URU-EU-WAU-WAU

ENTRETENIMENTO1 semana ago

POR QUE CADA VEZ MAIS CASAIS ESTÃO DORMINDO SEPARADOS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 semana ago

UMA DÉCADA DA REVOLUÇÃO DOS CARROS DE APLICATIVO

ECONOMIA1 semana ago

SITUAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE AINDA GERA DÚVIDAS

Saúde1 semana ago

SP TEM NOVA ALTA NOS CASOS DE DENGUE

Educação & Cultura1 semana ago

COMO VIAGEM DE DARWIN AO BRASIL INFLUENCIOU A TEORIA DA EVOLUÇÃO

Internacional1 semana ago

VULCÃO ENTRA EM ERUPÇÃO PELA 5ª VEZ EM 5 MESES

Internacional1 semana ago

DONALD TRUMP CONDENADO E O QUE ACONTECE COM ELE A PARTIR DE AGORA

ENTRETENIMENTO1 semana ago

ALGAS: O FUTURO DA HUMANIDADE ESTÁ NO MAR

Judiciário1 semana ago

MORAES: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL ANABOLIZOU FAKE NEWS

Internacional1 semana ago

CHINA E RÚSSIA INVESTEM NA DESDOLARIZAÇÃO

Educação & Cultura2 semanas ago

Senado Aprova: prorrogação do Plano Nacional de Educação

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

POLEMICA CIENTÍFICA: QUAIS FORAM OS PRIMEIROS MAMÍFEROS DA TERRA?

Saúde2 semanas ago

CÉLULAS TRONCO

Internacional2 semanas ago

VULCÃO NA ISLÂNDIA REGISTRA A QUINTA ERUPÇÃO DESDE DEZEMBRO DE 2023

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

RECEITA DO CURAU COM LEITE CONDENSADO

CONCURSO E EMPREGO2 semanas ago

TAXA DE DESEMPREGO NO BRASIL FICA EM 7,5% EM ABRIL

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 semanas ago

O CULTIVO DE ALGAS: UM SETOR PROMISSOR QUE PODE AJUDAR A REGENERAR OS OCEANOS

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 semanas ago

MUSEU DO CARRAPATO – VOCÊ SABE O QUE É?

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

EXTRAÇÃO DE MEL NA FLORESTA AMAZÔNICA

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

ROSCA COALHADA ASSADA NA FOLHA DE BANANEIRA

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br