Connect with us

AGRICULTURA & PECUÁRIA

Pesquisa recomenda ações para reduzir efeitos do excesso de calor nas plantas

Em fruteiras, por exemplo, o excesso de calor pode causar o abortamento dos botões florais – que dariam origem aos frutos
Sombreamento proporcionou um microclima que melhorou o desempenho de parreirais, macieiras e melões.

Cobertura têxtil branca em melão obteve produtividade 35,15% maior do que na condição de cultivo a pleno sol.

Estudos indicam que a cobertura favorece o processo de fotossíntese.

Para combater o calor, somente suplementação de água não resolve, pois o desempenho das plantas é afetado também por fatores como a radiação solar e a umidade do ar.

Desde o início das medições na década de 1970, estação meteorológica do Semiárido registrou vários episódios de anomalia na temperatura média do ar.

O excesso de calor registrado nos últimos meses provoca fortes impactos sobre as plantas, e somente aumentar o fornecimento de água alivia, mas não resolve o problema. Isso é o que explicam três cientistas da Embrapa habituados a analisar o comportamento de espécies vegetais em uma das áreas mais quentes do País: o Semiárido, em sua maior parte localizada no interior da Região Nordeste.

Os pesquisadores Magna MouraSaulo Aidar e Agnaldo Rodrigues, da Embrapa Semiárido (PE), esclarecem que os impactos dependem de vários fatores, entre eles a fase fenológica em que a planta se encontra. Em fruteiras, por exemplo, pode causar o abortamento dos botões florais – que dariam origem aos frutos –, ou queimar aqueles que já se encontram em fase de amadurecimento – processo conhecido como escaldadura. Também pode reduzir as trocas gasosas e afetar a produtividade das culturas.

Experimentos mostraram que telas de sombreamento protegendo as culturas têm ajudado a mitigar os efeitos do calor. Estudo realizado com o cultivo de macieiras comprovou que o uso dessa estrutura para sombreamento no pomar resultou em maior desempenho fotossintético comparado ao ambiente a pleno sol. “Esse resultado mostra que, em determinadas épocas do ano, a radiação solar na região é naturalmente excessiva para a fotossíntese de algumas culturas agrícolas, e pode impactar o desempenho fisiológico não somente pela quantidade de energia luminosa, mas também devido ao aquecimento excessivo do ambiente nos horários próximos do meio-dia”, ressalta Moura.

Estudo com o cultivo de meloeiro amarelo híbrido, cultivado com irrigação e sob sol pleno, mostrou que as trocas gasosas nas folhas diminuíram progressivamente ao longo da manhã. Nesta condição, a fotossíntese alcançou os menores valores após as 13 horas, quando a temperatura da folha apresentava os maiores valores registrados (em torno de 36,7 ºC).

O experimento também englobou o cultivo de melão, da mesma variedade, mesma idade e na mesma área, porém usando cobertura agrotêxtil branca. O resultado foi uma maior abertura dos estômatos ao longo do dia, o que permitiu maior transpiração e, consequentemente, menor aquecimento das folhas. Chaves conta que o uso da cobertura têxtil promoveu um microclima mais favorável para o desempenho fisiológico das plantas, mitigando o fator potencial de estresse térmico na cultura. “Mesmo sob menor radiação solar fotossinteticamente ativa, a fotossíntese foi favorecida e contribuiu para uma produtividade 35,15% maior do que na condição de cultivo a pleno sol”, destaca.

Efeito do ambiente em frutíferas

Avaliando a temperatura das folhas de videira, uma das principais culturas da região, em um dia de calor extremo, os pesquisadores observaram um aumento de aproximadamente 8 ºC na temperatura das folhas entre as medições realizadas no início da manhã e por volta das 13 horas. As medições foram feitas por meio de imagens térmicas desde os primeiros horários da manhã, quando as temperaturas são menores, até depois do meio-dia, quando ocorrem os maiores valores.

Eles também notaram diferenças entre as temperaturas verificadas nos diferentes lados da planta, mostrando que a incidência direta da radiação solar também é um fator relevante. Em folhas de mangueira, outra das mais importantes culturas da região, foi verificada diferença de aproximadamente 9 °C entre os lados de sombra e de sol, em medição realizada também por volta das 13 horas.

Já nas avaliações fisiológicas, feitas com a variedade de uva de mesa BRS Melodia, foi observado o fechamento dos estômatos na ordem de 35,5%. Isso provocou uma diminuição de 47% da capacidade das plantas de realizar a fotossíntese, comportamento identificado por meio de medição entre os horários de 9h30 e 12 horas.

Mesmo com o fechamento dos estômatos, as mudanças na temperatura e umidade do ar causaram um leve aumento da transpiração foliar, em torno de 8%. Isso, no entanto, não foi suficiente para manter o resfriamento das folhas, cujas temperaturas aumentaram de 34,4 ºC para 40,7 ºC.

Atenção permanente

Moura ressalta que, apesar de as variações agrometeorológicas nesta primavera de 2023 alcançarem valores de temperatura do ar acima da média, é importante considerar que condições de estresse térmico e oxidativo podem estar presentes em vários períodos do ano, especialmente em regiões quentes como o Submédio do Vale do São Francisco.

Estudos realizados na região com diferentes culturas mostram essa realidade. Em mangueiras da variedade Palmer, em fase de florescimento em março de 2021, houve diminuição de 13,7% da fotossíntese, com o aumento da temperatura da folha de 31,3 ºC para 34,8 ºC, entre os horários de 9h50 e 11h50.

Resultados como esses mostram, ainda, que, além de ajustar a irrigação, outras medidas também podem ser adotadas, a depender da cultura, para minimizar os efeitos das altas temperaturas nas plantas. Saulo Aidar conclui: “Todos esses fatores tendem a diminuir o desempenho fisiológico e, consequentemente, a produtividade das plantas. Portanto, se for possível melhorar o manejo nessas condições, com certeza haverá ganhos de produtividade, economia de insumos, menores custos de produção e um melhor rendimento final no sucesso comercial da produção”.

Como as temperaturas extremas afetam a agricultura

As condições climáticas são uma das principais razões para o sucesso da produção agrícola nacional, o que torna o Brasil um grande exportador de produtos agropecuários, além de produzir alimentos para sua população. Com a chegada da primavera, normalmente tem início o período de aquecimento do ar em grande parte do País, quando as temperaturas tendem a se elevar até o final do verão. Neste ano, porém, os últimos dez dias de setembro e os primeiros de outubro, e novamente na primeira quinzena de novembro, o Brasil experimentou temperaturas bem acima do normal, ficando entre 2 ºC e 3 oC acima da média na maior parte do País, e sendo superior a 7 oC em alguns dias e locais.

Em parte do Nordeste, as temperaturas já são elevadas durante todo ano, pois essa área localiza-se em uma região mais próxima à linha do Equador, que recebe elevados níveis de radiação solar o ano inteiro. Por isso, o calor intenso já faz parte do dia a dia das plantas cultivadas em um dos mais importantes polos de fruticultura do País, o Submédio do Vale do São Francisco.

Localizada em pleno Semiárido, no entorno das cidades de Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia, a região apresenta temperatura média anual de 27oC, e a média da temperatura máxima gira em torno de 34oC nos meses de outubro e novembro. Neste ano, no entanto, os termômetros registraram valores acima de 39 oC, ou seja, cerca de 5oC acima da média. “Sob essas condições, as principais frutíferas produzidas nessa região, onde são cultivadas sob irrigação, também sofrem impactos negativos”, relata a pesquisadora da Embrapa.

Ela observa que esses padrões se repetem, pelo menos, desde a década de 1970, quando a Embrapa Semiárido começou a realizar medições de temperatura na Estação Agrometeorológica de Bebedouro, em Petrolina (PE). Nesse período, foram observados diversos episódios de anomalia na temperatura média do ar, com picos que chegaram a até cerca de 5oC acima da média histórica. O mesmo acontece, também, para temperaturas abaixo da média, quando os menores valores são associados a eventos de chuva.

A pesquisadora explica que, em um dia ensolarado e sem nuvens, o aumento da radiação solar é acompanhado do aumento da temperatura do solo e do ar e, consequentemente, da diminuição da umidade relativa do ar. Isso aumenta a velocidade de perda de água pelas folhas, que nem sempre pode ser acompanhada pela velocidade de reposição, levando à desidratação.

Somente a água não resolve

Se uma das principais recomendações para as pessoas enfrentarem o calor com segurança é se hidratar, o aumento na oferta de água seria também uma solução para o problema das plantas? A resposta é: sim e não.

O pesquisador Saulo Aidar aponta que, “sob condições ótimas de umidade do solo, os efeitos fisiológicos negativos provocados pelo calor podem ser reduzidos, por isso se torna importante ajustar a irrigação, considerando, ainda, que nesses períodos a taxa de evaporação de água do solo também é maior”.  No entanto, só a água não é capaz de eliminar os impactos das altas temperaturas, pois o desempenho das plantas é afetado, também, pela interação com outros fatores, como a radiação solar e a umidade do ar.

Segundo Aidar, em períodos muito quentes, mesmo havendo água no solo, a planta pode continuar apresentando aspecto de falta de água – situação conhecida como seca fisiológica. Entre os sintomas mais comuns estão o enrolamento e a mudança na inclinação das folhas, dependendo do horário do dia, para algumas culturas que apresentam essa característica, visando diminuir a absorção da luz solar.

O pesquisador lembra que a seca fisiológica também pode ocorrer por outras causas, como excesso de adubo no solo, excesso de salinização do ambiente, ou mesmo o excesso de água, provocando o encharcamento do solo. Pragas e doenças nas raízes também podem limitar o desenvolvimento das plantas, o que pode parecer dificuldade de absorção de água pela planta. “Por isso, é importante identificar corretamente quais as causas para que se possa buscar um manejo adequado”, reforça.

Proteção natural das plantas

As próprias plantas já possuem, naturalmente, soluções para lidar com esses problemas, mantendo – pelo menos por algum tempo – o melhor desempenho possível na condição de ambiente em que se encontram. Por exemplo: quando o ar está muito quente, principalmente nos horários mais próximos do meio-dia, elas tendem a fechar os poros das folhas, que são os estômatos, para economizar água ou impedir que haja uma desidratação, mesmo havendo água disponível no solo. Isso acontece porque a velocidade da perda de água pelas folhas pode ser maior do que a velocidade de absorção de água do solo.

O fechamento dos estômatos, no entanto, também implica a diminuição das trocas gasosas, impedindo a entrada do gás carbônico (CO2) na folha. Esse gás é essencial para a fotossíntese, que é o processo pelo qual as plantas produzem energia em suas células. Dessa forma, a falta de CO2 para a fotossíntese diminui o ganho de energia responsável pelo crescimento e produtividade da planta.

Além disso, esse fechamento também limita a transpiração, que é a perda de vapor de água pelos estômatos, provocando o aquecimento das folhas, o que também reduz a eficiência da fotossíntese. “Quando a transpiração e a fotossíntese são diminuídas, a mesma quantidade de energia luminosa oriunda da radiação solar passa a se tornar excessiva para as folhas, causando processos de foto-inibição – que é a inibição da fotossíntese –  e foto-oxidação – que é a degradação de compostos e estruturas celulares –, ambas causadas pelo excesso de luz”, detalha Aidar.

Ele afirma que, nessa situação, ocorre uma ativação fisiológica de mecanismos de proteção para “neutralizar” os efeitos danosos do excesso de luz, com dissipação térmica de energia e a indução de sistemas antioxidantes na planta. Isto ocorre, por exemplo, pela ação de enzimas e outras substâncias que protegem as folhas e outros órgãos contra reações de oxidação. Assim, a ativação desses mecanismos busca evitar a degradação de compostos e estruturas celulares que visualmente podem ser identificados como um bronzeamento na coloração de folhas e frutos, mas que podem evoluir para necroses com aspectos de “queimaduras”.

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Politíca10 horas ago

Romero Rodrigues contra-ataca: Enfrenta pressões de João Azevedo e Adriano Galdino com sua “Tropa de Choque”

CIDADE11 horas ago

TCE apura indícios de irregularidades em contrato de R$ 11,3 milhões da Prefeitura de Bayeux na área de saúde

ESTADO11 horas ago

Pollyanna Dutra destaca importância de novo Centro de Equoterapia inaugurado pelo Governo do Estado

Segurança Pública12 horas ago

Operação da PM com a PF descobre plantio de maconha no Cariri paraibano

CIDADE12 horas ago

Bá Barros e Manuella reúnem multidão em evento de pré-campanha e assusta oposição de Pedras de Fogo

Educação & Cultura23 horas ago

O ‘abuso narcisista’ ficou famoso. Mas o que isso significa? E como ele pode afetar sua vida?

Saúde23 horas ago

Erros ao fazer xixi que são prejudiciais à saúde pélvica

ENTRETENIMENTO23 horas ago

Orgasmo com penetração: como chegar lá? É preciso chegar lá?

Esporte23 horas ago

‘Pecco Bagnaia geriu os recursos e energia dele com absoluta mestria’ – Gigi Dall’Igna

Judiciário23 horas ago

Nova gestão da Abin segue sob suspeita de obstruir investigações, dizem PGR e STF

Educação & Cultura23 horas ago

Upcycle: o que é, para que serve e exemplos

Educação & Cultura23 horas ago

Saiba o que muda no ensino médio com novo texto aprovado no Congresso

Esporte23 horas ago

Flamengo acerta contrato de R$ 1,1 bilhão com titular de Tite

Internacional23 horas ago

Incerteza política na França pesa em economia já fragilizada por desordem fiscal

Esporte23 horas ago

Jasmine Paolini e Barbora Krejcikova farão a final feminina de Wimbledon

Saúde24 horas ago

Nossos óculos em breve serão equipados com um filtro discreto de visão noturna?

Internacional24 horas ago

Rússia promete “resposta militar” a bases de mísseis americanos na Alemanha

CIÊNCIA & TECNOLOGIA24 horas ago

Projeto que regulamenta atividade espacial no País vai à sanção presidencial

Esporte1 dia ago

Kawhi Leonard está fora dos Jogos Olímpicos; EUA definem substituto

Esporte1 dia ago

F1 estuda “caixa de brita colada” à Zandvoort como solução para impor limites de pista

CONCURSO E EMPREGO1 dia ago

Reforma tributária: veja quais profissionais liberais, da saúde e da educação pagarão menos imposto

Saúde1 dia ago

10 sinais que podem indicar alguma doença cardíaca

Saúde1 dia ago

Saiba como cuidar da região intima após as relações sexuais

Esporte1 dia ago

De novo? Antes de polêmica sobre término com Gabi, Sheilla Castro viveu relação conturbada com outra atleta. Recorde!

Politíca1 dia ago

Queiroga Comemora ‘Liderança’ no Segundo Lugar em Pesquisa Eleitoral de João Pessoa

Educação & Cultura1 dia ago

Governo da Paraíba promove mais um curso profissionalizante para socioeducandos

Esporte2 dias ago

Rival de Poatan no kickboxing, Vakhitov responde brasileiro e reafirma desejo de trilogia no UFC

Esporte2 dias ago

F1: Hamilton e seu pai comentam a vitória “em casa” no GP da Inglaterra

Esporte2 dias ago

Destaques nas estatísticas do Pato Basquete na última temporada, Nate Barnes e Gabriel Novaes renovaram com o time paranaense para o NBB CAIXA 2024/25

Esporte2 dias ago

Após polêmicas, Sheilla Castro deixa os treinos com a seleção em Saquarema

Internacional12 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

AGRICULTURA & PECUÁRIA6 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

Internacional6 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

ENTRETENIMENTO12 meses ago

JIBÓIA

ENTRETENIMENTO9 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

CONCURSO E EMPREGO6 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

Nacional11 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ECONOMIA6 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional6 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

CIDADE6 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

AGRICULTURA & PECUÁRIA6 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

Saúde6 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional6 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário10 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário9 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

Educação & Cultura6 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

ENTRETENIMENTO6 meses ago

HORTÊNSIAS

Internacional6 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA6 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Nacional6 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ENTRETENIMENTO6 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Judiciário2 meses ago

Juízes comemoram inclusão do Judiciário entre atividades de risco

ENTRETENIMENTO4 meses ago

1º Cabedelo MotoFest: prepare-se para uma explosão de emoções na praia do Jacaré!

CIÊNCIA & TECNOLOGIA11 meses ago

Como sair do grupo de WhatsApp anonimamente e ninguém ver

ESTADO7 meses ago

Energisa reúne empresas de telecomunicações para tratar sobre segurança na disposição de cabos em postes 

Internacional4 meses ago

China

Nacional10 meses ago

EXCLUSIVO – Leia na íntegra o pronunciamento de 7 de setembro de Lula

ENTRETENIMENTO12 meses ago

Assistam ao filme “Tropa de elite 2 – O inimigo agora é outro” e reflitam

CIÊNCIA & TECNOLOGIA12 meses ago

SÍLVIO MEIRA FALA SOBRE A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

CONCURSO E EMPREGO9 meses ago

Concurso da PMPB pode ser suspenso? Jurista avalia

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 dias ago

QUEIJO AZUL, FEITO COM LEITE DE OVELHA, GANHA SELO ARTESANAL

Nacional5 dias ago

DESMATAMENTO CAI NA AMAZÔNIA, MAS CRESCE NO CERRADO

CONCURSO E EMPREGO5 dias ago

EMPRESA PREVÊ MULHERES EM 50% DOS CARGOS DE GESTÃO

ECONOMIA1 semana ago

PIX TERÁ OPÇÃO DE PAGAMENTO POR APROXIMAÇÃO

Internacional1 semana ago

O IMPACTO DA TROCA NO PODER DO REINO UNIDO APÓS 14 ANOS

Educação & Cultura1 semana ago

ENEM DOS CONCURSOS: NOVO EDITAL É DIVULGADO COM POLÍTICA DE REEMBOLSO

AGRICULTURA & PECUÁRIA1 semana ago

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA PLANO SAFRA 2024/2025

Nacional1 semana ago

SECA NO PANTANAL PODE CHEGAR A PONTO DE NÃO RETORNO

Saúde2 semanas ago

ESTUDO COMPROVA EFICÁCIA DE MEDICAMENTO CONTRA O CÂNCER DE PULMÃO

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

RECEITA DO BOLO TENTAÇÃO

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 semanas ago

RELIGIÃO E CIÊNCIA

ECONOMIA2 semanas ago

BC MUDA MECANISMO DE RESSARCIMENTO A VÍTIMAS DE FRAUDES

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

MANACÁ-DA-SERRA COMO CULTIVAR

Saúde2 semanas ago

BRASILEIRA DESCOBRE AÇÃO DE PROTEÍNA EM CASOS GRAVES DE COVID

ECONOMIA2 semanas ago

COMO IRÁ FUNCIONAR A NOVA META DE INFLAÇÃO DO BRASIL

CONCURSO E EMPREGO2 semanas ago

ENVELHECIMENTO MUDA DEMANDAS E VAGAS NO MERCADO DE TRABALHO

Internacional2 semanas ago

BOLÍVIA EM TENSÃO: ENTENDA EM 4 PONTOS A CRISE POLÍTICA NO PAÍS VIZINHO

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

SAVANNAH: O HÍBRIDO SELVAGEM DE GATO COM SERVAL

Educação & Cultura2 semanas ago

FIM DA GREVE NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

CONCURSO E EMPREGO2 semanas ago

BRASIL TEM MAIS DE 2 MILHÕES DE VAGAS EM CARGOS TÉCNICOS SOBRANDO

Nacional2 semanas ago

COMO MILHARES DE FAMÍLIAS GAÚCHAS FICARAM MAIS POBRES DO DIA PARA A NOITE

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

ESTROGONOFE DE TILÁPIA FEITO NO FORNO VAI TE SURPREENDER

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

TRÊS DICAS PRA CUIDAR BEM DAS ORQUÍDEAS

Politíca3 semanas ago

“RESULTADOS PODEM NÃO AGRADAR, MAS ELEIÇÕES LIVRES SÃO A FORÇA DA DEMOCRACIA”

Educação & Cultura3 semanas ago

PISA: O BRASIL NO RANKING INTERNACIONAL

ENTRETENIMENTO3 semanas ago

CHICO BUARQUE: 80 ANOS DE CRIATIVIDADE

CIÊNCIA & TECNOLOGIA3 semanas ago

COMO NVIDIA VIROU A EMPRESA MAIS VALIOSA DO MUNDO?

AGRICULTURA & PECUÁRIA3 semanas ago

TECNOLOGIA AJUDA NO MANEJO E PREVENÇÃO DE DOENÇAS

Saúde3 semanas ago

ESPECIALISTAS CRITICAM A MUDANÇA NA LEI DO ABORTO

ENTRETENIMENTO3 semanas ago

TURISMO RURAL EM ROTA

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br