Connect with us

Educação & Cultura

Como planejar eletivas para engajar os alunos nos Anos Finais

Propostas devem estar integradas ao currículo e dialogar com temas transversais, objetivos de aprendizagem e com os interesses e demandas dos estudante

Diversidade cultural, empreendedorismo, tecnologia, educação ambiental, educação financeira e cidadania e civismo, entre tantos outros temas possíveis. O universo múltiplo das disciplinas eletivas representa uma boa oportunidade de organizar atividades e aprendizagens que dialogam diretamente com as experiências e interesses dos estudantes. Como consequência, podem fortalecer a conexão entre eles e a escola e ajudar na elaboração do projeto de vida. É uma chance também de reforçar na prática as teorias aprendidas e trazer flexibilidade ao currículo, abrindo espaço à participação efetiva dos alunos e à valorização do território onde está inserida a escola. 

Essa dinâmica é especialmente desejável em um contexto complexo, mapeado por diversas pesquisas recentes – como “A voz dos adolescentes”, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef),  e  “Nossa escola em reconstrução”, do Instituto Porvir –, que mostram que jovens a partir dos 11 anos querem uma escola diferente. Ela deve ter atividades que favoreçam um bom relacionamento entre os estudantes, professores tutores que os acompanhem de perto, espaço para falar de sentimentos e uso de tecnologia para além do laboratório de informática. Além disso, eles também sinalizam que, muitas vezes, não conseguem acompanhar as explicações e atividades orientadas pelo professor, acham a escola desinteressante e não se sentem acolhidos.

Para escolas e educadores que se debruçam em elaborar eletivas, o desafio é combinar temas transversais, objetivos de aprendizagem e, principalmente, os interesses dos estudantes. Priscila Santos de Oliveira, gerente de Inovação e Desenvolvimento do Instituto Reúna, defende a eletiva como estratégia para apoiar a mobilização e o engajamento dos alunos, mas alerta que precisam ser pensadas de forma intencional e integradas ao currículo escolar.

“Uma eletiva não pode estar apartada do restante da escola. Então, é bem importante considerar que, junto aos demais componentes e áreas do conhecimento – Matemática, Ciências humanas etc. –, a eletiva trabalhe nesse currículo para desenvolver a melhoria da aprendizagem e competências relevantes para essa etapa da Educação Básica”, analisa.

A especialista destaca outro ponto chave: “Além de possibilitar o engajamento dos alunos, também é uma estratégia para fortalecer a autonomia. O estudante vai ter que escolher o que pretende fazer. Ele vai ter algumas opções se houver um catálogo de eletivas na escola.”

Como formatar disciplinas eletivas potentes

Um passo importante para definir as eletivas é escutar as demandas dos estudantes. “Entender quem faz parte daquela turma, o que que eles já conhecem dentro do território da escola e qual é o repertório deles”, indica Priscila. Ela lembra que, além de ouvi-los, é vital oferecer opções de temáticas e, nesse sentido, recorrer a questões atuais. A BNCC aborda temas transversais contemporâneos, divididos em seis eixos:

  • Saúde: Educação alimentar e nutricional e Saúde;
  • Economia: Trabalho, Educação Financeira e Educação Fiscal;
  • Meio ambiente: Educação ambiental e Educação para o consumo;
  • Multiculturalismo: Diversidade cultural e Educação para valorização do multiculturalismo nas matrizes históricas e culturais brasileiras;
  • Cidadania e civismo: Direito da criança e do adolescente, Vida familiar e social, Educação para o trânsito, Educação em direitos humanos e Processo de envelhecimento, respeito e valorização do idoso;
  • Ciência e tecnologia.

Segundo Priscila, as necessidades levantadas pela turma e as demandas e temas que estão em alta no mundo é a combinação ideal para promover uma aprendizagem significativa. Isso  se conecta com o que é preconizado atualmente nos documentos normativos, como a BNCC. 

Depois de analisar algumas matrizes curriculares, o Instituto Reúna, em parceria com outras entidades, desenvolveu o Referencial Pedagógico de Educação Integral para os Anos Finais do Ensino Fundamental, em que sugere uma proposta para reformular a abordagem educacional voltada aos adolescentes e inclui e organiza as eletivas na grade dos Anos Finais.

Para Flavia Oliveira, professora de Língua Portuguesa na rede privada de Maricá (RJ), o mais desafiador é escolher um tema que prenda a atenção, em especial para a faixa etária dos Anos Finais. Atualmente, ela leciona eletivas para o 9o ano e para o Ensino Médio, onde também é professora de Projeto de vida. “Com 13 e 14 anos, eles já têm outros interesses. Então não é qualquer coisa que vai seduzi-los”, aponta. “A gente tem que saber o ponto exato daquilo que seria interessante para eles. Geralmente, gostam muito de temas sobre os quais possam falar. Querem ser ouvidos.”

Ela já trabalhou inclusão e prevenção da depressão na adolescência com o 9º ano. Para além de observar aspectos relacionados à sua disciplina, a partir dos trabalhos escritos ou das apresentações orais, a professora conseguiu perceber uma mudança comportamental dos estudantes que participam das eletivas. “Quando a gente coloca um projeto fora do que está previsto nos conteúdos programáticos, eles se interessam mais. E aí se enxergam tendo voz, conseguem se abrir mais e dialogar”, avalia. “Então, o resultado é muito melhor porque eles se veem como cidadãos. Muitas vezes, eles atuam melhor nesses projetos do que na sala de aula, cumprindo ali as questões burocráticas”, afirma.

Em diálogo com as experiências dos estudantes

A professora de Educação Física Juliana Sorrilha também percebeu mudanças no comportamento dos alunos envolvidos com as eletivas com as quais já trabalhou: “Eles se sentem mais livres, então se interessam mais”, diz.

Ela gosta de trabalhar eletivas que envolvem a análise do próprio corpo, como na atividade “Quem eu sou, quem eu gostaria de ser?’, em que os estudantes são instigados a pensar nas suas características atuais e perspectivas sobre o futuro. Em 2019, ela atuou com turmas da EM Anísio Teixeira, no Rio de Janeiro (RJ), com um projeto de extensão chamado “Coletivo Par e Ímpar”, abordando pedagogia da cooperação e cultura de paz, que incluiu um  jogo criado pelos estudantes

“Os alunos dos Anos Finais são um grupo muito peculiar: já saíram da fase da pré-adolescência, têm alguns conflitos de crescimento, com o corpo, e há também um ‘eu tô crescendo e precisando ajudar em casa’, ‘ah, talvez eu tenha de trabalhar daqui a pouco’. Eles têm preocupações com o futuro que os deixam muito ansiosos. Então, tudo o que conecta com esse acolhimento, com esse contato, é muito precioso e dá muito certo”, considera. 

Outra eletiva que gerou bastante interesse e que repercutiu nos comportamentos das alunas envolvidas foi o Clube de Ciências Meninas da Astronomia. O grupo recebeu medalha de ouro na Olimpíada dos Oceanos 2023 na categoria Projeto Socioambiental. O clube é uma parceria do Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (RJ), na EM Canadá, onde Juliana leciona, e na EM Uruguai.

“As meninas mudaram muito, na escola e em outros aspectos. É um clube de ciências com corte de gênero, só para meninas. Então, além de se sentirem mais à vontade para falar, pesquisar e se exporem, elas tiveram experiências que foram muito significativas, como viagens”, conta Juliana. “Esse pertencimento ao clube provocou mudanças nas práticas delas na escola. As professoras das outras disciplinas traziam muito isso para mim.” 

Uso de metodologias ativas

Algumas abordagens combinam bastante com a proposta mais ampla de ensino das disciplinas eletivas, especialmente as metodologias ativas que estimulam o protagonismo dos alunos e a aprendizagem mão na massa. O professor João Paulo Falcão leciona Matemática para a turma do 6o ano da EM Pedro Carnaúba, em Viçosa (AL). Ele é um entusiasta da cultura maker, da metodologia STEAM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) e da robótica educacional. A partir dessa combinação, propaga o projeto Robótica Sucational (@sucational), com o qual difunde a ideia do conhecimento por meio de projetos feitos pelos alunos com materiais domésticos e reaproveitados. Ele costuma ser convidado por professores e escolas para falar sobre as possibilidades desse ensino, que podem apoiar a formatação de eletivas das áreas de Ciências e de Matemática.

Para João, essas abordagens são pontos de convergência de muitos componentes curriculares. Como exemplo, ele cita um trabalho feito a partir do desenvolvimento de uma catapulta que envolve a aplicação de conhecimentos variados, como cálculo de retas, de intersecção, de pressão e de trajetória da bala. Além disso, permite trabalhar o design e descrever todas as etapas de produção em um projeto. “E se você for lá para o começo da História, a catapulta foi um dos primeiros instrumentos de guerra”, acrescenta.

O uso de materiais domésticos nos projetos também tem o objetivo de permitir que o estudante leve os produtos montados para casa e fale sobre eles com a família – o que costuma dar bons resultados nas aulas regulares de Matemática ministradas por João. “Recebo devolutivas muito boas dos pais falando que o aluno explicou o projeto e que até montaram juntos, quase como uma brincadeira”, comenta.

Formatos de eletivas

Na escola em que leciona atualmente, a professora Flavia acomoda as eletivas ao final das aulas regulares, além de encontros remotos. Mas os formatos das eletivas podem variar bastante de acordo com cada instituição, especialmente se estiverem na grade de uma escola em tempo integral, que conta com a vantagem de dispor de um período maior de tempo. Se a disciplina acontece na sala de aula ou na quadra, essa escolha vai depender muito do conteúdo da eletiva, do perfil da turma e da proposta pedagógica.

A duração da eletiva também pode mudar. Mas, até pelo dinamismo que se propõe, os educadores recomendam que sejam ciclos curtos,  preferencialmente semestrais. “Até porque determinada ideia de eletiva pode ser muito boa no papel mas, na prática, pode não mobilizar tanto os alunos”, observa Flavia. Assim, é melhor ter uma duração menor que anual. Na escola particular em que ela leciona, há um professor encarregado de elaborar todas as eletivas. Ele também recebe o retorno dos professores após a aplicação, para saber se engajou ou não os alunos.

As eletivas também podem ser mais frutíferas se o perfil do professor combinar com o tema e o formato escolhido.  “Acho que todo professor precisa estar mais aberto a aprender do que a ensinar. Mas o docente de eletiva deve ter um perfil mais voltado a coisas novas e estar disposto a aprender como fazer”, acredita Juliana. “Precisa ter uma escuta muito sensível, porque nem sempre os adolescentes vão dizer o que eles precisam, mas eles vão se expressar de outras maneiras, com o corpo, com os silêncios, com os gestos.”

Para João Paulo, vale ainda o professor instigar o aluno sobre o quanto o tema da eletiva pode ser curioso, isso logo na aula introdutória, preferencialmente. “Ele tem de vender o peixe dele. Se ele gosta, por exemplo, como eu, de trabalhar com a robótica, com a cultura maker, eu vou mostrar o quanto aqueles projetos podem ser interessantes”, afirma.

4 estratégias para estruturar disciplinas eletivas que envolvam os alunos

Reunimos alguma dicas dos entrevistados que podem ajudar no planejamento

1. Ouça os estudantes e considere suas experiências, necessidades e interesses 

2. Tenha intencionalidade pedagógica: a eletiva deve desenvolver habilidades, competências e aprendizagens específicas

3. Aborde temas transversais contemporâneos, como os sugeridos pela BNCC – por exemplo, saúde, meio ambiente e ciência e tecnologia

4. Utilize metodologias ativas, que estimulam o protagonismo dos alunos e requerem maior participação nas aulas

Nova Escola

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Politíca8 horas ago

Assembleia Legislativa da Paraíba Prepara-se para Decisão Sobre CPI do Padre Zé

Politíca10 horas ago

Deputado federal Hugo Mota revela estratégias dos Republicanos para eleições 2024

Politíca10 horas ago

Ruy confirma licença da Câmara Federal para se dedicar a pré-campanha em João Pessoa

Saúde10 horas ago

Paraíba abre edital de bolsas para apoio institucional da SES com foco na organização da Rede de Atenção à Saúde

ESTADO11 horas ago

João Azevêdo inspeciona obras de educação, habitação e infraestrutura com investimentos de R$ 87,5 milhões em Princesa Isabel e Tavares

ESTADO11 horas ago

Governador anuncia início das obras do gasoduto João Pessoa-Cabedelo pelo bairro de Intermares

ESTADO11 horas ago

Secult-PB realiza consulta pública da minuta do edital do Prêmio Viva o Circo

CIDADE11 horas ago

Pilõezinhos enfrenta possibilidade de eleição suplementar em ano eleitoral

CIDADE12 horas ago

TCE-PB divulga números de servidores contratados nos municípios do estado e alerta para excesso de temporários

CIDADE12 horas ago

Prefeitura de Boa Ventura divulga nota sobre auditoria do TCE no município que arrombou cofre

Politíca12 horas ago

ALPB debate implantação de campus da UFCG no Vale do Piancó

ESTADO12 horas ago

Vice-governador prestigia palestra do presidente do STF para alunos da rede estadual da Paraíba

Politíca12 horas ago

Murilo Galdino é recebido de forma calorosa em Piancó e participa de celebrações na cidade

CIDADE12 horas ago

Famup parabeniza novo secretário de Educação da Paraíba e destaca parcerias com os municípios

Politíca12 horas ago

Tovar visita bispo de Campina Grande e destaca destinação de emendas para projetos apoiados pela igreja

ESTADO12 horas ago

Secties e Seap firmam parceria de incentivo para o programa Esperança no Espaço e Radiotelescópio Bingo

Educação & Cultura12 horas ago

UFPB recepciona dois novos professores

CIDADE12 horas ago

Atrações culturais e artistas locais vão animar os festejos nos bairros de Cabedelo

Segurança Pública12 horas ago

Furto de Energia bate recorde no Brasil; Paraíba ocupa 21ª posição

CIDADE13 horas ago

Terceira Câmara mantém condenação de ex-prefeito por improbidade administrativa

Politíca13 horas ago

Presidente do PL destaca João Pessoa como prioridade para o partido em vídeo com Marcelo Queiroga: ‘nossa joia da campanha’

Esporte13 horas ago

Disputas das modalidades coletivas da etapa estadual dos Jogos Escolares e Paraescolares começam neste sábado

ENTRETENIMENTO13 horas ago

O que esse santo e a salada da França têm em comum?

Politíca13 horas ago

Para especialistas, fim da delação de presos prejudica investigações; Romero Rodrigues votou pela urgência na aprovação do projeto

Judiciário13 horas ago

Esterilização compulsória – violação direitos fundamentais – caso de Mococa

Esporte13 horas ago

Prefeitura de João Pessoa promove palestra com Cafu, ex-capitão da Seleção Brasileira

Segurança Pública13 horas ago

Deputado vai apresentar projeto sobre aplicativo que permite a criança denunciar abusos sexuais

Educação & Cultura13 horas ago

Debatedores criticam novas diretrizes do MEC para educação infantil

Educação & Cultura13 horas ago

Comissão aprova medidas de acolhimento escolar para adolescente grávida

Esporte13 horas ago

Comissão aprova projeto de incentivo a atletas e paratletas

Internacional11 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

Internacional12 meses ago

IMPRESSIONANTE – GOVERNO CANADENSE ADMITE: “Os não vacinados estavam certos sobre as vacinas de mRNA”

ENTRETENIMENTO12 meses ago

Exorcista: filme “Nefarious” é “o melhor já produzido” sobre possessão demoníaca

ENTRETENIMENTO11 meses ago

JIBÓIA

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

Internacional5 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

CONCURSO E EMPREGO5 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

ENTRETENIMENTO9 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

Nacional10 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ECONOMIA5 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional5 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

AGRICULTURA & PECUÁRIA5 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

CIDADE5 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

Saúde5 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional5 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário9 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário8 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

ENTRETENIMENTO5 meses ago

HORTÊNSIAS

Educação & Cultura5 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

Internacional5 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA5 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Educação & Cultura12 meses ago

Novo ensino médio precisa levar em conta realidade de alunos e municípios, aponta debate

Nacional5 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ENTRETENIMENTO5 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Educação & Cultura12 meses ago

EXCLUSIVO: Gilson Souto Maior lança em julho ‘História da Imprensa na Paraíba’

Judiciário1 mês ago

Juízes comemoram inclusão do Judiciário entre atividades de risco

Internacional3 meses ago

China

ENTRETENIMENTO3 meses ago

1º Cabedelo MotoFest: prepare-se para uma explosão de emoções na praia do Jacaré!

CIÊNCIA & TECNOLOGIA10 meses ago

Como sair do grupo de WhatsApp anonimamente e ninguém ver

ESTADO7 meses ago

Energisa reúne empresas de telecomunicações para tratar sobre segurança na disposição de cabos em postes 

AGRICULTURA & PECUÁRIA15 horas ago

ANÁLISE DO CANCELAMENTO DO LEILÃO DE ARROZ PELA CONAB

ENTRETENIMENTO15 horas ago

DIA DE SANTO ANTÔNIO: O SANTO É MESMO CASAMENTEIRO?

Internacional15 horas ago

QUAL O NOVO PERFIL DO PARLAMENTO EUROPEU?

Nacional15 horas ago

LULA VOLTA A DEFENDER TAXAÇÃO DOS MAIS RICOS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA15 horas ago

O NEUROCIENTISTA QUE NÃO ACREDITA NO LIVRE-ARBÍTRIO

Saúde1 dia ago

BRADICININA: REMÉDIO CONTRA A PRESSÃO ALTA

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 dia ago

BRASIL É O PRIMEIRO PAÍS A TER TECNOLOGIA ANTI-ROUBO EM CELULARES

ECONOMIA1 dia ago

ALIMENTOS PUXAM INFLAÇÃO PARA CIMA EM MAIO

Segurança Pública1 dia ago

MARCAS DE PERFUMES DE LUXO ESTÃO ENVOLVIDAS COM TRABALHO INFANTIL

CIDADE1 dia ago

PROJETO SUBSTITUI CARROÇA POR TRICICLO NA COLETA DE RECICLÁVEIS

Saúde2 dias ago

FDA CONCLUI QUE MEDICAMENTO PARA ALZHEIMER É EFICAZ

ECONOMIA2 dias ago

EMPRESÁRIOS VÃO AO SENADO PEDIR DERRUBADA DE MP QUE LIMITA CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS

Internacional2 dias ago

ELEIÇÕES PARA O PARLAMENTO EUROPEU TEM VITÓRIA DO CENTRO E AVANÇO DA DIREITA

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 dias ago

O QUE ESTÁ POR TRÁS DA ATUAL CORRIDA NUCLEAR?

Saúde2 dias ago

CANABINDOL

ENTRETENIMENTO3 dias ago

Vídeos reúnem pássaros com a plumagem mais magnífica e colorida

CIÊNCIA & TECNOLOGIA4 dias ago

EMPRESAS PRIVADAS ENTRAM NA CORRIDA ESPACIAL

Internacional5 dias ago

A EUROPA ESTÁ CANSADA DE TANTO TURISTA

Internacional5 dias ago

RASTAFÁRI, MOVIMENTO RELIGIOSO QUE COMEÇOU NA JAMAICA

Judiciário5 dias ago

AÇÕES CONTRA PLANOS DE SAÚDE CRESCEM 21% EM MAIO

Internacional5 dias ago

BRASIL E 16 PAÍSES ASSINAM APOIO A PLANO DE TRÉGUA EM GAZA

Nacional1 semana ago

PRIVATIZAÇÃO DAS PRAIAS: O QUE ESTÁ EM JOGO COM PEC NO SENADO

Internacional1 semana ago

OBSERVATÓRIO NO CHILE TERÁ MAIOR CÂMERA ASTRONÔMICA DO MUNDO

ECONOMIA1 semana ago

‘TAXA DAS BLUSINHAS’: QUANTO CUSTARIA UMA COMPRA DE R$ 200 SE IMPOSTO VIGORAR

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 semana ago

O QUE SÃO OS SUPERCOMPUTADORES?

ECONOMIA1 semana ago

BANCO DO BRASIL FINANACIA O DESMATAMENTO DE TERRA INDÍGENA URU-EU-WAU-WAU

ENTRETENIMENTO2 semanas ago

POR QUE CADA VEZ MAIS CASAIS ESTÃO DORMINDO SEPARADOS

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 semanas ago

UMA DÉCADA DA REVOLUÇÃO DOS CARROS DE APLICATIVO

ECONOMIA2 semanas ago

SITUAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE AINDA GERA DÚVIDAS

Saúde2 semanas ago

SP TEM NOVA ALTA NOS CASOS DE DENGUE

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br