Connect with us

Internacional

Após a eleição, como fica o governo da França?

Esquerda e centro barram ultradireita, mas também não conseguem maioria. Esquerda deve tentar indicar novo primeiro-ministro, mas governabilidade é incógnita, e Assembleia Nacional ainda arrisca paralisação

A aliança de esquerda Nova Frente Popular (NFP) e o centro macronista agrupado na coligação Juntos surpreenderam neste domingo (07/07), no segundo turno das eleições legislativas francesas, ao conseguirem formar as maiores bancadas da Assembleia Nacional, a câmara dos deputados da França.

De quebra, os dois blocos ainda ficaram à frente da ultradireitista Reunião Nacional (RN), que havia recebido a maior porcentagem de votos no primeiro turno e que em pesquisas no início da semana parecia caminhar para formar a maior bancada da Assembleia.

Mas o resultado ainda levanta questões sobre como fica a governabilidade da França, já que nenhum partido ou coligação conseguiu formar maioria na Assembleia de 577 cadeiras.

Segundo os resultados finais, a NFP conquistou o maior número de cadeiras: 182. O Juntos, do presidente Emmanuel Macron, veio na sequência, com 168. Já a RN, o partido de Marine Le Pen, e uma facção aliada da direita conservadora conquistaram 143.

Assembleia fragmentada

No sistema semipresidencialista da França, o presidente e os membros do governo são eleitos separadamente. Um presidente depende de um primeiro-ministro indicado pela Assembleia Nacional para assegurar a governabilidade. Para obter a maioria absoluta e poder liderar um governo estável, um partido ou coligação precisa de 289 das 577 cadeiras na Assembleia Nacional.

O resultado deste domingo foi visto com alívio por militantes de esquerda e de centro, já que afastou decisivamente a possibilidade de a RN formar uma maioria e controlar o governo. No entanto, nem a NFP nem o Juntos de Macron conseguiram maioria.

A Assembleia Nacional já vive um impasse desde 2022, quando Macron perdeu sua maioria nas eleições legislativas daquele ano.

A convocação da eleição deste domingo foi feita pelo presidente justamente para tentar recuperar sua maioria – uma aposta fracassada, como se viu neste segundo turno, já que na realidade Macron até viu seu número de deputados diminuir em relação a 2022 e ainda se deparou com crescimento dos seus rivais de esquerda e ultradireita.

Ainda que a ultradireita tenha sido barrada, o aumento da fragmentação da Assembleia Nacional, com nenhum bloco tendo a maioria, ainda tem potencial de provocar uma paralisia semelhante a que vem marcando a casa desde 2022. 

Neste caso, o Legislativo francês arrisca ficar travado por pelo menos um ano – prazo mínimo para a convocação de uma nova eleição.

O resultado da eleição legislativa, a princípio, não afeta diretamente a permanência de Macron na Presidência. Seu mandato vai até 2027.

Esquerda no comando do governo? E como?

Os números permitem prever que a esquerda, detentora agora da maior bancada, tentará indicar o novo primeiro-ministro.

O político de esquerda Jean-Luc Mélenchon, um dos líderes da NFP, afirmou neste domingo, após a divulgação das primeiras projeções, que sua aliança está “pronta para governar”.

Restará saber como a NFP pretende organizar esse governo e quem será o indicado para o cargo de primeiro-ministro.

A NFP foi formada às pressas logo após Macron convocar a eleição legislativa, em 9 de junho. O grupo é formado pelos partidos A França Insubmissa (LFI), de esquerda radical; o tradicional Partido Socialista (PS); o Partido Comunista; e Os Verdes.

Mas, apesar do sucesso neste domingo, a NFP transpareceu várias divisões internas durante a campanha. Em contraste com outras coligações, ela não indicou em nenhum momento durante a campanha quem era seu candidato ao cargo de primeiro-ministro.

Além da incógnita sobre o nome, ainda restará saber se a NFP liderará um governo de minoria (como o que vinha sendo liderado pelo macronista Gabriel Attal) ou se será capaz de formar uma coalizão com deputados do Juntos de Macron. Somadas, as duas bancadas alcançariam os 289 deputados necessários para formar um governo estável.

Já um governo de esquerda de minoria arriscaria instabilidade, ficando sujeito a votos de não-confiança por parte de blocos rivais, que, em caso de sucesso, poderiam derrubar a administração.

Em ambos os casos, Macron estaria sujeito a uma “coabitação”, quando o presidente e o primeiro-ministro são de blocos diferentes (ou mesmo rivais). Esse cenário já aconteceu três vezes (1986-1988, 1993-1995, e 1997-2002).

Resistência do macronismo a Mélenchon deve dificultar coalizão

Mas uma coalizão pode esbarrar na desconfiança mútua entre macronistas e setores da NFP ligados a Mélenchon, chefe da LFI, a principal força da aliança de esquerda.

Durante a campanha, Macron pintou Mélenchon e Marine Le Pen como “extremos” equivalentes, e o atual primeiro-ministro, o macronista Gabriel Attal, chegou a afirmar que seu partido nunca faria uma coalizão de governo com o líder da LFI e só procuraria negociar com aquilo que chamou de setores “republicanos” da esquerda.

Mélenchon é uma figura controversa até mesmo dentro da sua aliança. O Partido Socialista (PS), de centro-esquerda, a segunda maior força da legenda, chegou a romper com Mélenchon na legislatura anterior por causa da recusa da liderança da LFI de classificar o grupo palestino Hamas de organização terrorista.

Ainda na campanha, alguns dirigentes do PS chegaram a afirmar que, em caso de uma vitória da NFP, Mélenchon não seria o primeiro-ministro, numa tentativa de atrair eleitores moderados.

Macron, por sua vez, já chamou a LFI de “antissemita” e ainda acusou os deputados do partido de promoverem “desordem” na Assembleia Nacional.

Em relação à última eleição, em 2022, as forças dentro da aliança de esquerda também se alteraram. As projeções deste domingo indicam que a LFI ainda é o maior bloco dentro da NFP, e deve eleger mais de 80 deputados. Já o Partido Socialista, de centro-esquerda, deve eleger mais de 60. Os verdes, entre 34 e 35. Os comunistas, entre 9 e 10.

Em 2022, o PS havia elegido apenas 27 deputados. 

Esses números indicam que também seria possível os macronistas ignorarem a LFI por completo e tentarem fechar acordos com o PS, os verdes e outros blocos na Assembleia (como os conservadores não aliados com a RN) e organizar outro tipo de coalizão ampla. Mas tal movimento deve gerar uma reação negativa da LFI e potencialmente de parte do eleitorado que votou na aliança de esquerda.  

A esquerda pode indicar outro nome? E isso poderia funcionar?

Uma das soluções para superar diferenças pode passar pela indicação de um nome da esquerda que não seja Mélenchon para aplacar os macronistas.

Alguns dos nomes cotados são Manuel Bompard, protegido de Mélenchon e considerado mais moderado; Olivier Faure, líder do PS; e a ecologista Marine Tondelier. Outra possibilidade poderia ser o eurodeputado Raphaël Glucksmann, que encabeçou a lista da esquerda nas últimas eleições europeias.

Mas ainda assim a NFP e os macronistas manteriam divergências profundas em vários temas. A NFP, por exemplo, já disse que pretende reverter a impopular reforma da previdência, aprovada por decreto por Macron em 2023 e que foi um dos carros-chefes da sua agenda de reformas.

Ainda que isso seja superado, os blocos ainda assim estariam num terreno inédito. A França contemporânea não tem tradição nesse tipo de coalizão ampla, formada após as eleições, em contraste com países vizinhos, como a Alemanha.

Coalizões do tipo eram até comuns na França durante a instável 4° República (1946-1958), mas caíram em desuso após 1958, com uma nova Constituição e o fortalecimento do poder Executivo sob a presidência de Charles de Gaulle (1959-1969), quando grandes partidos passaram a ser capazes de reunir sozinhos maiorias para governar.

Negociações caso a caso? Ou governo de “especialistas”?

O atual primeiro-ministro, Gabriel Attal, chegou a sugerir na semana passada que, em vez de formar uma coalizão formal, os principais partidos da Assembleia poderiam potencialmente se unir para aprovar projetos caso a caso. Mas Macron já tentou essa estratégia, sem muito sucesso, desde que perdeu sua maioria em 2022, e acabou tendo que recorrer a decretos para passar projetos, como a reforma da previdência.

As regras constitucionais também não obrigam Macron a aceitar um primeiro-ministro da NFP e ele até pode tentar manter Attal. Na segunda-feira (08/07), o presidente pediu para que o premiê continue no cargo em caráter temporário.

Mas, tradicionalmente, o presidente acaba aceitando um nome oferecido pela maior bancada, já que o nome depende de aprovação da Assembleia Nacional.

Uma última alternativa, cogitada por analistas, seria o presidente indicar um “governo de especialistas”, sem filiação partidária, que poderia tocar o dia a dia da Assembleia até a convocação de nova eleição. Nesse período, seria certo que nenhuma grande reforma seria aprovada.

Continue Reading
Advertisement

Relógio

Grupo do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Portal Informa Paraíba

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias

TWITTER DO PORTAL INFORMA PARAÍBA

www.informaparaiba.com.br

Fiquem bem informados em um site que escreve notícias.

Página do Portal Informa Paraíba (Facebook)

Nacional24 horas ago

Governo Lula usa notícia do governo Temer para dizer que preços de frutas estão baixos

CIDADE2 dias ago

Lazer e entretenimento para a criançada neste fim de semana

CIDADE2 dias ago

Em Madrid, Cícero e Dinho buscam ampliar convênio com Agência Espanhola

Politíca2 dias ago

TV Arapuan realiza dia 8 de agosto o primeiro debate entre candidatos à prefeitura de João Pessoa

Politíca2 dias ago

Nilvan Ferreira avança em Santa Rita e recebe apoio da ex-deputada Estefânia Maroja

CIDADE2 dias ago

André Ribeiro faz “DigAí Campina” de casa cheia na Zona Leste

CIDADE2 dias ago

Projeto ‘Escola de Gente Grande’ mantém inscrições abertas

Educação & Cultura2 dias ago

Nova lei concede licença a estudantes de ensino superior que se tornem pais

Internacional2 dias ago

Maduro fala em ‘banho de sangue’ se perder eleição; opositora denuncia suposto atentado

Internacional2 dias ago

Trump faz discurso de aceitação em convenção mais longo da história dos EUA

CIÊNCIA & TECNOLOGIA2 dias ago

Apagão cibernético global paralisa voos e afeta TVs, bancos e outros serviços

Judiciário2 dias ago

Brasil terá 155 milhões de eleitores nas eleições municipais deste ano

Judiciário2 dias ago

Mendonça reconsidera decisão que suspendeu punição a federações

ECONOMIA2 dias ago

Caixa paga Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 2

Educação & Cultura2 dias ago

Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre

Nacional2 dias ago

Michelle critica declaração de Lula sobre violência contra mulher

Esporte2 dias ago

Flamengo e Palmeiras se enfrentarão nas oitavas da Copa do Brasil

Nacional2 dias ago

Comentário machista de Lula gera polêmica ao relacionar torcedores Corintianos e violência contra as Mulheres

CIÊNCIA & TECNOLOGIA3 dias ago

Sonda solar da NASA atinge velocidade 500 vezes superior à do som

CIÊNCIA & TECNOLOGIA3 dias ago

Como saber se o celular está com vírus? Descubra agora

Esporte3 dias ago

Maior rival, Daniel Cormier sai em defesa de Jon Jones após acusação de agressão a agente antidoping

Esporte3 dias ago

Com Flamengo x Palmeiras, sorteio define jogos das oitavas de final da Copa do Brasil

Esporte3 dias ago

Fenômeno Caitlin Clark quebra recorde com duplo-duplo gigante na WNBA

Esporte3 dias ago

‘Em 2025 será difícil para Pecco Bagnaia, mas também para Marc Márquez’ – Jorge Lorenzo

Nacional3 dias ago

Lula pede garantia de benefícios ao discutir cortes no orçamento de 2025

Segurança Pública3 dias ago

Estupros batem novo recorde no Brasil

ECONOMIA3 dias ago

Fazenda revê projeção da inflação de 3,7% para 3,9% no ano e mantém previsão de crescimento de 2,5%

CIÊNCIA & TECNOLOGIA3 dias ago

Clone do Canva, Microsoft Designer agora está liberado para todos

Esporte3 dias ago

Quais os horários do GP da Hungria da Fórmula 1 2024

Nacional3 dias ago

Governo Lula impõe sigilo de 100 anos a declaração de conflito de interesse de ministro

Internacional12 meses ago

Cidade alemã passa a distribuir gratuitamente filtro solar

AGRICULTURA & PECUÁRIA6 meses ago

Com produtor revisando tamanho da safra, 2024 inicia cercado de incertezas para a soja

Internacional6 meses ago

Secretário-geral da ONU condena atos criminosos no Equador

ENTRETENIMENTO10 meses ago

Conheça Rocco, um cão mistura de rottweiler com husky siberiano: ‘Parece o Batman’

ENTRETENIMENTO12 meses ago

JIBÓIA

CONCURSO E EMPREGO7 meses ago

Carreiras em Extinção? Veja Quais Podem Sumir

Nacional12 meses ago

CNS reconhece religiões afro como complementares ao SUS

ECONOMIA7 meses ago

Calendário do Bolsa Família 2024: saiba quando você vai receber

Internacional7 meses ago

Fome já é generalizada em Gaza, alerta ONU

CIDADE7 meses ago

Polêmica em Princesa Isabel: Vereadores aprovam aumento salarial próprio e do Executivo

AGRICULTURA & PECUÁRIA7 meses ago

Número de IGs cresceu 60% em quatro anos no Brasil

Saúde7 meses ago

OS PRINCIPAIS LEGUMES E VERDURAS QUE AJUDAM A PREVENIR DOENÇAS CRÔNICAS

Internacional7 meses ago

Israel quer controlar e fechar fronteira entre Gaza e Egito

Judiciário11 meses ago

Informativo destaca não exigência de provas para fixação de indenização mínima por danos morais

Judiciário10 meses ago

Entender Direito: especialistas discutem os embargos de divergência

Educação & Cultura7 meses ago

Campina Grande entra na disputa e poderá ser escolhida para receber nova Escola de Sargentos do Exército após impasse em Pernambuco

ENTRETENIMENTO7 meses ago

HORTÊNSIAS

Internacional7 meses ago

“Perdas, dor e angústia” após ataques aéreos marcam o início do ano na Ucrânia

CIÊNCIA & TECNOLOGIA7 meses ago

Vale a pena usar um gerador de conteúdo para redes sociais?

Nacional7 meses ago

TCU pede que ministra da Saúde pague R$ 11 milhões a cofres públicos

ENTRETENIMENTO6 meses ago

PASSEIO MOSTRA COMO É UM BORBOLETÁRIO

Judiciário2 meses ago

Juízes comemoram inclusão do Judiciário entre atividades de risco

ENTRETENIMENTO5 meses ago

1º Cabedelo MotoFest: prepare-se para uma explosão de emoções na praia do Jacaré!

CIÊNCIA & TECNOLOGIA12 meses ago

Como sair do grupo de WhatsApp anonimamente e ninguém ver

ESTADO8 meses ago

Energisa reúne empresas de telecomunicações para tratar sobre segurança na disposição de cabos em postes 

Nacional11 meses ago

EXCLUSIVO – Leia na íntegra o pronunciamento de 7 de setembro de Lula

ENTRETENIMENTO12 meses ago

Assistam ao filme “Tropa de elite 2 – O inimigo agora é outro” e reflitam

CIÊNCIA & TECNOLOGIA12 meses ago

SÍLVIO MEIRA FALA SOBRE A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Internacional4 meses ago

China

CONCURSO E EMPREGO9 meses ago

Concurso da PMPB pode ser suspenso? Jurista avalia

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 semanas ago

QUEIJO AZUL, FEITO COM LEITE DE OVELHA, GANHA SELO ARTESANAL

Nacional2 semanas ago

DESMATAMENTO CAI NA AMAZÔNIA, MAS CRESCE NO CERRADO

CONCURSO E EMPREGO2 semanas ago

EMPRESA PREVÊ MULHERES EM 50% DOS CARGOS DE GESTÃO

ECONOMIA2 semanas ago

PIX TERÁ OPÇÃO DE PAGAMENTO POR APROXIMAÇÃO

Internacional2 semanas ago

O IMPACTO DA TROCA NO PODER DO REINO UNIDO APÓS 14 ANOS

Educação & Cultura2 semanas ago

ENEM DOS CONCURSOS: NOVO EDITAL É DIVULGADO COM POLÍTICA DE REEMBOLSO

AGRICULTURA & PECUÁRIA2 semanas ago

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA PLANO SAFRA 2024/2025

Nacional2 semanas ago

SECA NO PANTANAL PODE CHEGAR A PONTO DE NÃO RETORNO

Saúde3 semanas ago

ESTUDO COMPROVA EFICÁCIA DE MEDICAMENTO CONTRA O CÂNCER DE PULMÃO

ENTRETENIMENTO3 semanas ago

RECEITA DO BOLO TENTAÇÃO

CIÊNCIA & TECNOLOGIA3 semanas ago

RELIGIÃO E CIÊNCIA

ECONOMIA3 semanas ago

BC MUDA MECANISMO DE RESSARCIMENTO A VÍTIMAS DE FRAUDES

ENTRETENIMENTO3 semanas ago

MANACÁ-DA-SERRA COMO CULTIVAR

Saúde3 semanas ago

BRASILEIRA DESCOBRE AÇÃO DE PROTEÍNA EM CASOS GRAVES DE COVID

ECONOMIA3 semanas ago

COMO IRÁ FUNCIONAR A NOVA META DE INFLAÇÃO DO BRASIL

CONCURSO E EMPREGO3 semanas ago

ENVELHECIMENTO MUDA DEMANDAS E VAGAS NO MERCADO DE TRABALHO

Internacional3 semanas ago

BOLÍVIA EM TENSÃO: ENTENDA EM 4 PONTOS A CRISE POLÍTICA NO PAÍS VIZINHO

ENTRETENIMENTO3 semanas ago

SAVANNAH: O HÍBRIDO SELVAGEM DE GATO COM SERVAL

Educação & Cultura4 semanas ago

FIM DA GREVE NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

CONCURSO E EMPREGO4 semanas ago

BRASIL TEM MAIS DE 2 MILHÕES DE VAGAS EM CARGOS TÉCNICOS SOBRANDO

Nacional4 semanas ago

COMO MILHARES DE FAMÍLIAS GAÚCHAS FICARAM MAIS POBRES DO DIA PARA A NOITE

ENTRETENIMENTO4 semanas ago

ESTROGONOFE DE TILÁPIA FEITO NO FORNO VAI TE SURPREENDER

ENTRETENIMENTO4 semanas ago

TRÊS DICAS PRA CUIDAR BEM DAS ORQUÍDEAS

Politíca1 mês ago

“RESULTADOS PODEM NÃO AGRADAR, MAS ELEIÇÕES LIVRES SÃO A FORÇA DA DEMOCRACIA”

Educação & Cultura1 mês ago

PISA: O BRASIL NO RANKING INTERNACIONAL

ENTRETENIMENTO1 mês ago

CHICO BUARQUE: 80 ANOS DE CRIATIVIDADE

CIÊNCIA & TECNOLOGIA1 mês ago

COMO NVIDIA VIROU A EMPRESA MAIS VALIOSA DO MUNDO?

AGRICULTURA & PECUÁRIA1 mês ago

TECNOLOGIA AJUDA NO MANEJO E PREVENÇÃO DE DOENÇAS

Saúde1 mês ago

ESPECIALISTAS CRITICAM A MUDANÇA NA LEI DO ABORTO

ENTRETENIMENTO1 mês ago

TURISMO RURAL EM ROTA

Advertisement
Advertisement

Vejam também

Somos o Portal Informa Paraíba, uma empresa de marketing e portal de informações que oferece um noticioso com assuntos diversos. Nosso objetivo é fornecer conteúdo relevante e atualizado para nossos leitores, mantendo-os informados sobre os acontecimentos mais importantes. Nossa equipe é composta por profissionais experientes e apaixonados por comunicação, que trabalham incansavelmente para oferecer um serviço de qualidade. Além disso, estamos sempre em busca de novas formas de melhorar e inovar, para podermos atender às necessidades e expectativas de nossos clientes. Seja bem-vindo ao nosso mundo de informações e descubra tudo o que o Portal Informa Paraíba tem a oferecer. Fiquem bem informados acessando o Portal Informa Paraíba: www.informaparaiba.com.br